Saúde Estudo comprova que fazer sexo mais de quatro vezes por semana melhora vida profissional

Estudo comprova que fazer sexo mais de quatro vezes por semana melhora vida profissional

Pessoas sexualmente ativas ganham 5% a mais do que as que não tem relação regulamente 

Estudo comprova que fazer sexo mais de quatro vezes por semana melhora vida profissional

Falta de sexo pode causar ansiedade social e até depressão

Falta de sexo pode causar ansiedade social e até depressão

Thinkstock

Um estudo realizado no Reino Unido com 7.500 pessoas com idade entre 26 e 50 anos revelou que pessoas que fazem sexo pelo menos quatro vezes por semana ganham 5% a mais do que aquelas que não têm uma vida sexualmente ativa. A pesquisa também apontou que falta de relação sexual pode causar ansiedade e depressão. As informações são do jornal Daily Mail desta sexta-feira (16).

Coordenado pelo professor Nick Drydakis, da Anglia Ruskin University, o estudo mostrou que a falta de sexo pode afetar a vida profissional. Segundo ele, as pessoas precisam satisfazer suas necessidades básicas para ter sucesso na vida: comer, beber, dormir e ter relações sexuais.

— As pessoas precisam amar e serem amadas e isso inclui o sexo. Na ausência destes elementos, muitas pessoas se tornam suscetíveis à solidão gerando problemas de comportamento que podem influenciar no ambiente de trabalho.

Em relação ao salário, a teoria da pesquisa é que profissionais com salários mais altos são capazes de comprar presentes ao parceiro e isso pode ser recompensado com o sexo. Outra hipótese é que a renda permite que as pessoas tenham mais vida social.

—  A atividade sexual é um aspecto fundamental para a saúde pessoal e o bem-estar social, influenciando pessoas em todo o ciclo de vida.

O estudo, que contou com a participação de casais heterossexuais e homossexuais, questionou temas como saúde, atividade sexual, situação de emprego e salário.

    Access log