Saúde Maiores de 50 anos poderão tomar quarta dose de vacina contra a Covid, anuncia ministro da Saúde

Maiores de 50 anos poderão tomar quarta dose de vacina contra a Covid, anuncia ministro da Saúde

Ampliação do grupo elegível para o segundo reforço ocorre no momento em que o Brasil registra alta de internações e óbitos

  • Saúde | Do R7

Atualmente, apenas idosos e pessoas com imunossupressão podem tomar o segundo reforço

Atualmente, apenas idosos e pessoas com imunossupressão podem tomar o segundo reforço

Reprodução/Flickr/Ivve Rodrigres - OPAS/OMS Brasil

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou nesta quinta-feira (2) que a população acima de 50 anos poderá receber em breve o segundo reforço da vacina contra a Covid-19. 

"Mais de 50 milhões de brasileiros já receberam a primeira dose de reforço e já avançamos na segunda dose de reforço. Planejamos aplicar a segunda dose de reforço em todos aqueles acima de 50 anos", disse o ministro durante um evento em Brasília.

O anúncio ocorre no momento em que o Brasil enfrenta uma alta de novos casos de Covid-19, muitos deles subnotificados, acompanhada do crescimento de internações e também de mortes. 

O R7 mostrou na quarta-feira (1º) que o Brasil vive um aumento significativo de casos leves de Covid-19, a maioria não diagnosticada. Na outra ponta, os hospitais registram crescimento das internações por síndrome respiratória aguda grave e quase 60% desses pacientes estão infectados pelo coronavírus.

O Ministério da Saúde autorizou em março a aplicação da quarta dose em idosos acima de 80 anos. Na ocasião, indivíduos com imunossupressão também podiam tomar o chamado segundo reforço. 

Alguns estados expandiram a vacinação para todos os idosos com 60 anos ou mais. 

Espera-se que o ministério siga o mesmo intervalo de tempo adotado entre os reforços anteriores: quatro meses. 

Na semana passada, a pasta autorizou também a aplicação do reforço em adolescentes de 12 a 17 anos

Últimas