Saúde Ministério suspende mudança que derrubou nº de mortes por covid

Ministério suspende mudança que derrubou nº de mortes por covid

Preenchimento obrigatório de novos campos de identificação no sistema Sivep Gripe provocou queda artificial dos óbitos

  • Saúde | Mariana Rosetti, da Agência Record

Movimento de ambulâncias no Hospital Municipal Doutor Arthur Ribeiro de Saboya, no Jabaquara, na zona sul de São Paulo

Movimento de ambulâncias no Hospital Municipal Doutor Arthur Ribeiro de Saboya, no Jabaquara, na zona sul de São Paulo

BRUNO ROCHA / ENQUADRAR / ESTADÃO CONTEÚDO - 19/03/2021

O Ministério da Saúde suspendeu nesta quarta-feira (24) o preenchimento obrigatório de campos de identificação no sistema Sivep Gripe após uma queda artificial no número de óbitos por covid-19 no Estado de São Paulo.

Na última terça-feira (23) o ministério havia alterado os critérios de registros de óbitos por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) no sistema. Passou a ser obrigatório o preenchimento de campos como CPF, número de cartão nacional do SUS e se o paciente é ou não estrangeiro, de acordo com o governo paulista.

A medida, segundo o governo estadual, não foi informada previamente pelo órgão federal, e não permitiu que as prefeituras tivessem um período de transição.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, nas últimas 24 horas foram reportados no sistema oficial do Ministério da Saúde no estado de São Paulo 281 óbitos, contra 1.021 de segunda-feira (22). O número não corresponde ao total real de mortes.

Em nota, nesta quarta-feira (24), o Ministério da Saúde informou a suspensão do preenchimento obrigatório de alguns campos de identificação, como número do CPF ou o número do Cartão Nacional do SUS, e se o cidadão for de nacionalidade estrangeira.

A medida foi realizada após solicitação do Conass e Conasems pela ausência de comunicado aos estados e municípios em tempo oportuno.

Últimas