Saúde OMS aprova vacina anti-Covid da Novavax para uso emergencial

OMS aprova vacina anti-Covid da Novavax para uso emergencial

Este é o décimo imunizante homologado pela organização para uso emergencial; vacina já é comercializada na Europa

AFP
  • Saúde | por AFP

A vacina usa a tecnologia de subunidades, utilizada para combater doenças como a hepatite B

A vacina usa a tecnologia de subunidades, utilizada para combater doenças como a hepatite B

Justin Tallis / AFP - Arquivo

A OMS (Organização Mundial da Saúde) aprovou nesta terça-feira (21) a vacina contra a Covid-19 da empresa americana Novavax, desenvolvida com uma tecnologia mais tradicional e diferente da empregada em imunizantes já amplamente utilizados na União Europeia. 

A EMA (Agência Europeia de Medicamentos) já havia autorizado a comercialização do imunizante, o Nuvaxovid, na segunda-feira (20).

Em nota, a OMS afirmou que essa é a décima vacina anti-Covid a ser homologada para uso emergencial. 

Ela se soma às vacinas Covaxin, da indiana Bharat Biontech; à Covovax, produzida pelo Serum Institute of India, sob licença da americana Novovax; e às da Pfizer/BioNTech; Moderna; AstraZeneca (a OMS conta com duas vacinas da AZ, uma delas fabricada na Índia); além de Johnson & Johnson, Sinopharm e Sinovac.

Todas essas drogas estimulam o sistema imunológico do corpo a atacar o coronavírus, mas de maneiras diferentes. 

A chamada tecnologia de subunidades proteica da Novavax foi testada e utilizada por décadas para combater doenças como a hepatite B e a coqueluche. 

O imunizante também tem a vantagem de não exigir armazenamento em temperaturas muito baixas, caso de outras vacinas anti-Covid.

Dominantes na resposta global à Covid-19, as vacinas da Pfizer/BioNTech e da Moderna usam a tecnologia pioneira de RNA mensageiro.

Últimas