Saúde Parada cardíaca e ataque cardíaco são diferentes. Saiba os sintomas

Parada cardíaca e ataque cardíaco são diferentes. Saiba os sintomas

Os dois casos são considerados emergências médicas e precisam de socorro imediato; no entanto, possuem algumas características distintas

Dor no peito é um dos sintomas do infarto, mas não da parada cardíaca

Dor no peito é um dos sintomas do infarto, mas não da parada cardíaca

Freepik

Doenças cardiovasculares respondem por mais de 400 mil mortes anuais no Brasil. Muitas delas são vítimas de dois problemas que têm nomes parecidos, algo em comum, mas têm origens diferentes: a parada cardíaca e o ataque cardíaco.

Parada cardíaca

A parada cardíaca é uma falha "elétrica" no coração e, como o próprio nome diz, faz com que ele pare de bater inesperadamente.

Segundo a Associação Americana do Coração (AHA, em inglês), essa condição é desencadeada por um mau funcionamento elétrico do órgão que causa batimentos irregulares (arritmia). A função cardíaca fica comprometida e o coração pode não bombear sangue para partes importantes do corpo, como cérebro e pulmões.

Uma vítima de parada cardíaca desmaia e não responde a estímulos, pode parar de respirar (parada cardiorrespiratória) ou ficar ofegante. A pressão arterial cai bruscamente.

É provável haver dano cerebral, se a parada cardíaca durar mais de 5 minutos, e morte, se a parada cardíaca durar mais de 8 minutos, ressalta o manual Merck de Diagnóstico e Tratamento.

A AHA ressalta que a parada cardíaca pode ser reversível em algumas pessoas se o tratamento for feito dentro de poucos minutos. O primeiro passo é ligar para a emergência.

Em seguida, inicia-se o procedimento chamado de RCP (ressuscitação cardiopulmonar) — manobras feitas com as mãos para "forçar" o coração a retomar o bombeamento de sangue. Um desfibrilador (equipamento que dá choques) pode ser usado em locais públicos que disponham desses aparelhos.

Ataque cardíaco

A origem do ataque cardíaco é outra. Trata-se de um problema circulatório em pessoas com arteriosclerose (acúmulo de placas de colesterol nas paredes das artérias).

Essa artéria bloqueada vai impedir que parte do coração receba sangue, e consequentemente oxigênio, ocasionando morte dos tecidos em poucos minutos, ou até mesmo a morte do paciente.

Diferente da parada cardíaca, o infarto, como também é chamado, vem acompanhado de sintomas. Os sinais clássicos são desconforto e dor no peito, que irradia para a mandíbula, braços, falta de ar, suor frio, náusea e confusão mental.

"Mesmo se você não tiver certeza de que é um ataque cardíaco, ligue para a emergência local. Pacientes com dor no peito que chegam de ambulância geralmente também recebem tratamento mais rápido no hospital.", frisa a AHA.

Leia também: Infarto pode ser silencioso, sem dor no peito. Entenda

O que há em comum?

Um ataque cardíaco pode provocar como consequência uma parada cardíaca. Isso corre devido às arritmias. Pacientes que tiveram danos cardíacos decorrente de infartos anteriores também estão sujeitos a ter parada cardíaca.

Últimas