Saúde Por que algumas pessoas sentem dores no corpo em dias frios

Por que algumas pessoas sentem dores no corpo em dias frios

Queda das temperaturas aumenta sensibilidade de nervos responsáveis por levar sensação de dor ao cérebro, explica médico

  • Saúde | Fernando Mellis, do R7

Lesões pré-existentes que não doíam podem voltar a doer em dias mais frios

Lesões pré-existentes que não doíam podem voltar a doer em dias mais frios

Freepik

A queda das temperaturas nesta semana em boa parte do país leva o frio intenso para dentro das casas de milhares de brasileiros, já a maioria dos imóveis não têm isolamento térmico. Com isto, muita gente começa a se queixar de dores em partes do corpo.

Existem algumas explicações para isso ocorra, segundo o médico reumatologista André Ramos, da BP — A Beneficência Portuguesa de São Paulo. Uma delas tem relação com os nervos que levam a sensação de dor até o nosso cérebro. 

"O nervo fica mais facilmente ativado [no frio], ele conduz melhor esse estímulo de dor quando está no frio. Uma pessoa que tem osteoartrite de joelho, que já tem dor e uma sensibilidade aumentada ali, os nervos já estão um pouco mais ativados, a partir do momento em que tem uma redução da temperatura, estes nervos mais conduzem a dor mais facilmente."

Em alguns casos, indivíduos que tiveram uma lesão no passado se queixam de que ela volta a doer em dias mais frios, o que é muito possível, acrescenta Ramos.

"Quando você tem alguma fratura, uma lesão em cartilagem de alguma articulação ou mesmo um trauma muscular ou tendíneo, por mais que regenere grande parte daquela lesão e consiga fazer as coisas sem sentir dor, essa regeneração não é completa. Vão ter pontos ali de fibrose e pontos em que aquelas células vão ser um pouco desorganizadas. Essas pequenas alterações, que no dia a dia não fazem sentir dor, nos dias mais frios do ano tendem a ficar mais sensíveis. Principalmente por causa da questão nervosa."

Quem tem doenças reumáticas, como artrite reumatoide e miosites, também sofre mais no frio. Segundo o médico, além do aumento do estímulo nervoso, estas pessoas também estão sujeitas a uma condição biológica imposta pela época do ano.

No inverno, com menos irradiação solar e noites mais longas, um mecanismo hormonal afeta esses indivíduos.

Ramos explica que durante a noite nosso corpo libera uma maior quantidade de substâncias pró-inflamatórias, enquanto de dia são liberadas substâncias anti-inflamatórias.

"Quem tem uma artrite reumatoide ou espondilite anquilosante às vezes se queixa de no meio da madrugada acordar com dor. Porque é naquele momento em que tem o menor nível de substâncias anti-inflamatórias no corpo e uma maior quantidade de substâncias pró-inflamatórias. É fisiológico do organismo. Claro que quando você tem uma doença isso fica exacerbado. Como no inverno demora mais para amanhecer, nosso sistema hormonal só vai fazer o pico de liberação de substâncias anti-inflamatórias mais para o meio do dia."

Aquecer-se movimentando o corpo

Dias frios são um convite para ficar deitado embaixo das cobertas sem fazer nada. Mas o médico ressalta que isso não pode se tornar um hábito.

"Quando você fica parado, no corpo, principalmente nas articulações, há um acúmulo de substâncias inflamatórias. Isto também predispõe para que essas dores aumentem."

Ele ressalta que aquecer o corpo se movimentando é a melhor forma de evitar as dores.

"Você precisa acordar de manhã, aproveita que está na cama, espreguiça, alonga. Aí o seu corpo já começa a se preparar e você sofre menos o impacto da transição do quentinho da cama para a temperatura mais fria. Tome um banho quente, comece a se movimentar mais, coloque roupa... aquela sensação inicial de dor vai parando. As pessoas que ficam mais paradas dentro de casa também ficam mais focadas na dor."

Quando procurar um médico?

O reumatologista destaca que "quem tem dor crônica sabe as causas de piora da dor e sabe quando é uma dor diferente".

No entanto, a dor pode confundir quem não está habituado a tê-la. Ramos orienta a procurar um especialista se ela persistir por mais de seis semanas.

Também há casos de dores em grandes articulações, como joelho e quadril, que podem aparecer no frio e já indicarem alguma lesão que não era percebida antes.

"Às vezes, alguém que não tem dor no joelho e começa a sentir agora no frio, já é um fator de alerta, porque provavelmente ela já deve ter alguma lesão que normalmente ela não sente dor, mas o frio fez com que ela começasse a sentir. Tudo o que é novo, mesmo que desencadeado pelo frio, deve procurar um auxílio para ver se está tudo bem ou se é o começo de algum problema articular", finaliza.

Últimas