Saúde Reino Unido se prepara para ser 1º país a vacinar nesta terça (8)

Reino Unido se prepara para ser 1º país a vacinar nesta terça (8)

Idosos acima de 80 anos e profissionais de saúde da linha de frente são prioritários para receber vacina da Pfizer contra a covid-19, em duas doses

  • Saúde | Do R7

Primeiras vacinas contra a covid-19 serão aplicadas em hospitais do Reino Unido

Primeiras vacinas contra a covid-19 serão aplicadas em hospitais do Reino Unido

Divulgação/BioNTech

O Reino Unido se prepara para ser o primeiro país a vacinar contra a covid-19 nesta terça-feira (8). Os lotes da vacina da Pfizer/BioNTech já começaram a chegar a hospitais, onde devem ocorrer as primeiras imunizações, antes de serem distribuídas para clínicas, segundo o jornal britânico The Guardian.

Será a maior e mais complexa campanha de vacinação da história do país, conforme o diretor médico do NHS (Serviço Nacional de Saúde) relatou ao jornal. Os desafios logísticos para a distribuição da vacina foram ressaltados. A vacina da Pfizer/BioNTech tem que ser armazenada em embalagens com 975 doses a -70ºC e não pode dividida em pequenos lotes para ser levada a lares de idosos, por exemplo, grupo considerado como primeira prioridade no Reino Unido. 

Leia também: Brasil soma 176.941 mortes e 6.603.540 casos de covid-19

A MHRA, agência regulagura de medicamentos e produtos para a saúde, aprovou um método de divisão das embalagens, que dever ser feita com muito cuidado para que não haja desperdício de vacinas. 

As primeiras aplicações da vacina serão realizadas em 50 hospitais da Inglaterra e outros da Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte em idosos acima de 80 anos.

Pessoas com mais de 80 anos que já têm consulta médica em hospitais esta semana serão convidadas para a vacinação enquanto estiverem lá, afirmou o NHS England ao jornal. O mesmo acontecerá com pacientes idosos que receberem alta após internação hospitalar. 

Para não desperdiçar vacinas nem tempo, profissionais de saúde da linha de frente que lidam com pacientes infectados com o coronavírus também serão avaliados para a imunização.

Todos que tomarem a vacina receberão a segunda dose em três semanas.

A vacinação em massa em grandes locais, como estádios de futebol, serão realizadas apenas quando haja mais imunizantes da Pfizer ou de outros fabriacantes em 2021, diz a publicação. 

O Reino Unido comprou 40 milhões de doses da vacina da Pfizer, quantidade suficiente para 20 milhões de pessoas, mas chegarão apenas em 2021. Cerca de 4 milhões de doses são esperadas antes do final do ano.

A Rússia iniciou a imunização com a vacina Sputinik V contra a covid-19 no sábado (5), mesmo sem ter os resultados preliminares da terceira e última fase de testes publicados em períodicos científicos. 

Por essa razão, o Reino Unido está sendo considerado o primeiro país do mundo a iniciar a vacinação contra a covid-19, prevista para esta terça-feira (8), já que a vacina utilizada, da farmacêutica Pfizer, apresentou esses resultados.

Últimas