Saúde Surto de encefalite mata 43 crianças em 12 dias no norte da Índia

Surto de encefalite mata 43 crianças em 12 dias no norte da Índia

Surto é comum em algumas regiões da Índia, antes e depois das chuvas de monções do verão; inflamação no cérebro causa febre e convulsões

Surto de encefalite mata 43 crianças em 12 dias no norte da Índia

A encefalite é uma inflamação no cérebro desencadeada por um vírus

A encefalite é uma inflamação no cérebro desencadeada por um vírus

Freepik

Pelo menos 43 menores de idade morreram nos últimos 12 dias em dois hospitais do estado de Bihar, no norte da Índia, devido a um surto de encefalite que ainda deixou outras dez crianças gravemente doentes, informou nesta quarta-feira (12) à Agência Efe uma fonte oficial.

As mortes ocorreram no Hospital Universitário Sri Krishna (SKMCH) e no Hospital Kejriwal, ambos no distrito de Muzaffarpur, onde desde o início do mês foram contabilizados 172 casos da síndrome de encefalite aguda, declarou o porta-voz do governo da demarcação, Kamal Singh.

Leia também: Com encefalite viral, presidente do Corinthians é internado em São Paulo

O SKMCH concentrou a maioria dos pacientes, 117, dos quais 53 continuam internados devido a esta inflamação do cérebro que provoca nas crianças fortes episódios de febre e, nos casos mais graves, convulsões e estado de inconsciência.

Duas das 36 mortes ocorridas neste hospital aconteceram hoje, enquanto o Hospital Kejriwal registrou sete mortes desde 1º de junho e outros dez menores seguem recebendo tratamento médico nas suas instalações, segundo o balanço oferecido por Singh.

Os surtos de encefalite são relativamente comuns em algumas regiões da Índia, sobretudo antes e depois das chuvas de monção do verão.

Saiba mais: 'Eu tenho só metade do cérebro, mas ninguém percebe'

Bihar, um dos estados mais pobres da Índia, é habitualmente uma das regiões mais golpeadas pelas epidemias e, apenas em junho de 2014, quase 100 menores morreram durante um surto desta afecção virótica nessa área.

Em 2011, a encefalite causou a morte de 320 crianças em diferentes Estados do norte do país.