Tecnologia e Ciência 77% dos universitários brasileiros pensam em empreender, diz pesquisa

77% dos universitários brasileiros pensam em empreender, diz pesquisa

Levantamento feito com 500 estudantes de 47 universidades mostra que jovens sonham com negócio próprio e, de preferência, no ambiente digital

Estudantes querem empreender, mas têm medo de não saber como administrar

Estudantes querem empreender, mas têm medo de não saber como administrar

Pixabay

Durante os meses de outubro e novembro de 2020, o Fala!Universidades, startup brasileira especializada em universitários, entrevistou 500 alunos de 47 universidades públicas e privadas, com idade entre 17 e 25 anos, nas cinco regiões do país, para entender a relação dos jovens que estão no ensino superior com o empreendedorismo, o ecossistema digital e a internet como plataforma de negócios.

Quando questionados se já pensaram em empreender, 77% dos universitários entrevistados responderam que "sim", e 35% ainda pretendem empreender durante o período da faculdade. Se dividirmos esses universitários entre instituições públicas e privadas, a diferença é pequena: 80% dos universitários de faculdades privadas e 70% de faculdades públicas desejam empreender.

O jovem empreendedor que ficou rico e decidiu manter seu sucesso em segredo

Neste ano, com o cenário de pandemia e com a mobilidade comprometida de grande parte dos consumidores em todo o mundo, as compras realizadas pela internet, em lojas e-commerce e feitas em aplicativos de compra ganharam ainda mais força e espaço na vida das pessoas, incluindo consumidores da terceira idade.

Seguindo essa tendência global, quando questionados sobre o modelo de negócio desejado, 73% dos jovens universitários apostam em modelos híbridos ou totalmente digitais.

“Sempre achei que eu me encaixava mais com um perfil de startup, um lado mais digital. Acredito que o mundo digital traz mais oportunidades para o seu negócio, independente do ramo de atividade”, afirma Guilherme Grecco Ribeiro, aluno do 6º semestre de Administração na ESPM.

Por outro lado, o medo de empreender assombra claramente os universitários por não se verem preparados para gerir seu próprio negócio, apontando um déficit de educação nas áreas de Administração de Negócios e Gestão de equipe em sua formação.

Entre os universitários entrevistados, 79% dizem ter medo de empreender. Se divididos os grupos em instituições públicas e privadas, o cenário apresenta pouca mudança: 87,5% de universitários de faculdades públicas e 77% de faculdades privadas afirmaram ter esse medo.

Entre os universitários que demonstram medo de empreender, 53% dizem que seu maior medo é não saber administrar sua empresa, e 8,5% possuem medo de não saber liderar a equipe para o crescimento. Por outro lado, 21% afirmam que não têm medo e se veem preparados para encarar o desafio.

Este cenário de medo, insegurança e sensação de despreparo para empreender que vivem os universitários reflete a realidade dos empreendedores brasileiros em um panorama geral, como aponta um estudo realizado em 2019, pelo IBGE, detectando que após 5 anos de vida, 6 a cada 10 empresas fecham no Brasil.

Últimas