Tecnologia e Ciência Ações do Facebook têm queda recorde após anúncio de prejuízo

Ações do Facebook têm queda recorde após anúncio de prejuízo

Faturamento trimestral da empresa de Mark Zuckerberg está abaixo do esperado pelos analistas

Reuters - Tecnologia
Mark Zuckerberg, CEO do Facebook

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook

MANDEL NGAN / AFP

A dona do Facebook, Meta, viu suas ações despencarem mais de 18% no after-market nesta quarta-feira (3) após divulgar resultado trimestral com previsões de desempenho mais fraco.

A empresa afirmou esperar que a receita do atual trimestre fique abaixo das expectativas de analistas depois que mudanças promovidas pela Apple para melhorar a privacidade de usuários dificultou os negócios de publicidade digital.

A previsão de faturamento para o primeiro trimestre é de US$ 27 bilhões a US$ 29 bilhões. Analistas, em média, esperavam US$ 30,15 bilhões, segundo dados da Refinitiv.

As ações do setor de tecnologia tinham queda generalizada após o anúncio da Meta, com Alphabet mostrando recuo de 1,3%, Twitter e Pinterest despencando cada uma 10% e a Snap afundando 20%.

As mudanças promovidas pela Apple em seu sistema operacional dão aos usuários meios de controlar permissões de monitoramento de seu comportamento online, dificultando aos anunciantes conhecerem seu mercado e desenvolverem novos produtos.

A receita total da Meta, a maior parte formada por vendas de anúncios, subiu no quarto trimestre para US$ 33,67 bilhões, ante US$ 28,07 bilhões no mesmo período do ano anterior, praticamente em linha com expectativa média de analistas, de 33,4 bilhões de dólares, segundo dados da Refinitiv.

O prejuízo líquido da divisão Reality Labs, operação de realidade aumentada e virtual da Meta, foi de US$ 10,2 bilhões para o ano de 2021, ante resultado negativo de US$ 6,6 bilhões no ano anterior. A cifra marca a primeira vez que a companhia divulgou o resultado da divisão em seu balanço.

Últimas