Tecnologia e Ciência Amostras de asteroide podem revelar mistérios do Sistema Solar

Amostras de asteroide podem revelar mistérios do Sistema Solar

Após seis anos do lançamento da sonda japonesa Hayabusa 2, fragmentos da rocha espacial chegaram à Terra para contribuir com a ciência

Coleta da cápsula da sonda japonesa Hayabusa 2, solta em um deserto australiano

Coleta da cápsula da sonda japonesa Hayabusa 2, solta em um deserto australiano

Reprodução: Twitter

Após seis anos do lançamento da sonda japonesa Hayabusa 2, amostras do asteroide Ruyugu chegaram à Terra no último domingo (6). A cápsula contendo os pedaços de rocha caiu na remota área de Woomera, na Austrália, e foi coletada com sucesso pela equipe da Agência Espacial Japonesa (JAXA, na sigla em inglês).

Para o professor Rodolfo Langhi, do Observatório de Astronomia da Unesp Bauru, o fato representa um grande feito para a ciência. O asteroide surgiu por volta de 4,5 bilhões de anos atrás, quando os planetas ainda estavam sendo formados.

"Asteroides são como testemunhas da formação do Sistema Solar, e trazer fragmentos destes corpos celestes pode lançar luz sobre novas teorias", afirma.

Segundo Langhi, a grandeza do feito também se deve à sua dificuldade. Pousar em um planeta, por exemplo, é muito menos complexo do que pousar em um asteroide.

Quando uma sonda é enviada a um planeta, as alterações gravitacionais podem até favorecer o movimento das sondas, mas, no caso dos asteroides, pelo fato de serem muito pequenos, a alteração gravitacional não é muito grande.

"A sonda precisa ter um controle bem preciso para conseguir chegar até lá, coletar as amostras e ainda voltar para a Terra", diz. "Tendo em vista a imensidão do universo, pousar em um asteroide seria como pousar em um grão de areia."

De acordo com o professor, apesar de se tratar de um material extraterrestre, todos os elementos químicos presentes na Terra são os mesmos que existem no universo todo, e portanto, não representam um risco para a saúde humana.

"Na realidade, é justamente o contrário. A preocupação é que nós levemos alguma coisa da Terra que contamine a superfície de asteroides ou outros astros. Por esse motivo, as naves espaciais são construídas em ambientes super higienizados e astronautas precisam passar um período em quarentena antes de embarcarem em uma missão", afirma.

Veja 7 curiosidades sobre o asteroide visitado pela Nasa

Últimas