Tecnologia e Ciência Apple deve lançar o iPhone 14 em evento no dia 7 de setembro, diz agência

Apple deve lançar o iPhone 14 em evento no dia 7 de setembro, diz agência

Outros produtos da marca também deverão ser apresentados ao público; Gigante da tecnologia não confirma a data

Resumindo a Notícia

  • iPhone 14 será anunciado no dia 7 de setembro, segundo agência
  • Empresa costuma realizar lançamentos até a primeira metade de setembro
  • Novos modelos do MacBook, Apple Watch e do iPad deverão ser lançados
  • Mais da metade dos lucros da marca vem da venda de celulares
Apple deve anunciar novo aparelho em evento programado para setembro

Apple deve anunciar novo aparelho em evento programado para setembro

Reprodução: Apple

A Apple irá realizar o evento de lançamento do iPhone 14, no dia 7 de setembro, segundo informações publicadas pela agência de notícias Bloomberg nesta semana.

A empresa costuma realizar eventos de lançamentos de produtos no mês de setembro, mas até o momento não havia uma data. A Apple não confirma a informação divulgada pela imprensa americana e outros dias já são especulados.

Empregados das lojas físicas da empresa, por exemplo, teriam sido avisados para se prepararem para um grande lançamento da marca, que chegaria às prateleiras a partir de 16 de setembro.

Além do iPhone, a Apple deve revelar novos modelos de computadores pessoais, o MacBook, relógios digitais, o Apple Watch, e também de tablets, os iPads.

Entre as mudanças esperadas para o iPhone 14 em relação ao mais atual, o iPhone 13, estão melhorias na câmera, com a adição de uma grande angular de 48 megapixels, maior qualidade na gravação de vídeos e uma bateria com mais vida útil.

Nos bastidores, é esperado também  que a versão Mini dos aparelhos saiam de linha devido a vendas abaixo do esperado. Esses modelos considerados de baixo custo tinham uma configuração de ponta, mas com uma carcaça de modelos mais antigos.

A partir de relatórios internos da empresa, foi possível ver que mais da metade do lucro da Apple (52,5%) vem da venda de iPhones, seguido pela compra de serviços, como iCloud e Apple TV.

Últimas