Tecnologia e Ciência Bilionário Elon Musk desiste de proposta de compra do Twitter

Bilionário Elon Musk desiste de proposta de compra do Twitter

Empresário recuou após semanas de negociações afirmando o não cumprimento de cláusulas por parte dos gestores da rede social

Resumindo a Notícia

  • Elon Musk desistiu da proposta de compra de R$ 231 bilhões (US$ 44 bilhões) feita pelo Twitter
  • Empresário sul-africano recuou após não obter dados que comprovassem contas na rede
  • Musk havia se reunido com gestores da rede social e até com funcionários
  • Número de contas falsas, conhecidas pelos bots, eram preocupação do bilionário
Elon Musk não deve mais participar de negociações pelo Twitter

Elon Musk não deve mais participar de negociações pelo Twitter

JIM WATSON/AFP - 11.02.2022

O bilionário Elon Musk desistiu nesta sexta-feira (8) da proposta de compra da rede social Twitter. O sul-africano havia passado as últimas semanas negociando e estudando a compra da plataforma, mas recuou, segundo a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês).

Musk, que havia oferecido US$ 44 bilhões (mais de R$ 231 bilhões) para comprar o Twitter, afirmou que a rede social não cumpriu termos do negócio. Entre as razões estão a divulgação de informações sobre contas falsas e a ausência de mudanças sem consentimento na condução dos negócios, segundo informações da agência Reuters.

As contas falsas sempre foram uma questão para Musk, que, desde os primeiros rumores de intenção de compra, se mostrou preocupado em relação aos famosos bots. O empresário exigia a entrega de relatórios que mostrassem o verdadeiro número de contas reais — criadas e gerenciadas por seres humanos.

A desistência de Musk era uma possibilidade antecipada por parte da imprensa internacional desde a noite desta quinta-feira (7). Além dos bots, o preço de mercado do Twitter, que começou a cair desde que o empresário conversou com os gestores da rede social, em abril, era uma questão para ele, já que diminuiria o preço de compra do site.

Musk chegou, inclusive, a conversar com funcionários do Twitter em uma sabatina de cerca de uma hora, na qual declarou que seu objetivo era fazer a rede social alcançar a marca de 1 bilhão de contas — quase 800 milhões mais do que hoje.

O empresário também foi claro em ressaltar que é contra a suspensão da conta do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump. Para Musk, os usuários do Twitter deveriam poder dizer o que pensam sem risco de punição, como a perda de acesso.

O sul-africano também desejava construir uma área do Twitter apenas para assinantes, visando aumentar a lucratividade da plataforma, além de permitir maior publicidade na rede social.

Difamação e suspeita de fraude: relembre as polêmicas da carreira de Elon Musk

Últimas