Tecnologia e Ciência China anuncia restrições aos jogos online como medida para combater vício da população

China anuncia restrições aos jogos online como medida para combater vício da população

País tem o maior mercado consumidor do mundo desse tipo de game; governo quer combater o problema

AFP
Jogos da Tencent Games, empresa que foi afetada pela resolução do governo chinês

Jogos da Tencent Games, empresa que foi afetada pela resolução do governo chinês

Reprodução/Tencent Games

O governo da China anunciou nesta sexta-feira (22) um plano para impor novas restrições à indústria dos jogos online para lutar contra o vício entre a população. A notícia abalou o setor de tecnologia, e várias empresas registraram queda na Bolsa, com perdas milionárias.

O projeto publicado na internet pela agência reguladora chinesa pretende limitar as compras de uma pessoa dentro de um jogo para melhorar seu desempenho e tem a meta de combater os comportamentos compulsivos, em um país que é o maior mercado mundial do setor.

A China adotou as primeiras restrições aos jogos eletrônicos em 2021, quando estabeleceu limites ao tempo que os menores de idade podem passar jogando online, no âmbito de uma campanha mais ampla para regulamentar as grandes empresas de tecnologia. 

O plano anunciado nesta sexta-feira impõe limites às recargas na carteira de um jogo e elimina funções que visam aumentar o tempo de uso de um aplicativo e as recompensas para quem se conecta diariamente.

As autoridades também pretendem obrigar a introdução de pop-ups para alertar os usuários sobre "comportamentos irracionais".

UM GOLPE PARA O MERCADO

O anúncio gerou nervosismo entre os investidores, e o índice Hang Seng, que mede as flutuações das maiores empresas cotadas na Bolsa de Hong Kong, registrou queda superior a 4% durante a sessão, mas conseguiu uma recuperação relativa e fechou o dia com baixa de 1,7%.

A informação sobre o novo pacote de restrições atingiu a cotação da Tencent — líder mundial do setor em termos de receita —, que encerrou a sessão da Bolsa de Hong Kong em queda de 12,4%.

A ação da Tencent chegou a operar em queda de 15% durante a sessão. O anúncio do governo provocou uma perda na capitalização de mercado de mais de US$ 54 bilhões, segundo a agência Bloomberg News.

A empresa NetEase encerrou o dia em baixa de 25%, e as ações da XD perderam 19% do valor. 

"O sinal claro mostra que prossegue a repressão ao setor de tecnologia, e essa ofensiva pode ficar ainda mais agressiva", declarou à AFP Michael Brown, analista de mercado da Pepperstone.

O projeto também reitera a proibição de conteúdos que põem "em perigo a unidade nacional e representam uma ameaça à segurança nacional ou que prejudicam a reputação e os interesses nacionais".

Desde 2021, a China determina que durante o ano letivo os menores de 18 anos só podem jogar entre 20h e 21h às sextas-feiras, sábados e domingos. 

Brown acredita que a nova medida possa ser uma tentativa de orientar os gastos dos consumidores para outros setores, em um momento de desaceleração da economia.

Outro objetivo seria estimular os jovens a procurarem emprego, no momento em que o índice de desemprego na faixa etária entre 16 e 24 anos registra o recorde de 21,3%, segundo os últimos dados oficiais, publicados em junho.

Brigas, concorrentes, explosão e risco de processo: Elon Musk teve um ano turbulento

Últimas