Tecnologia e Ciência Cientistas identificam dois minerais 'nunca achados na natureza' em meteorito de 15 toneladas

Cientistas identificam dois minerais 'nunca achados na natureza' em meteorito de 15 toneladas

A rocha espacial caiu em uma região pouco habitada da Somália e foi estudada por pesquisadores do Canadá

Resumindo a Notícia

  • Cientistas encontraram dois minerais inéditos em um fragmento de meteorito
  • A rocha espacial está localizada na Somália, onde é usada por moradores para afiar facas
  • Os pesquisadores afirmaram que minerais similares foram sintetizados em laboratório
  • Boatos afirmam que o meteoro pode ter sido retirado do país e levado para a China
O meteorito tem ao menos dois minerais que não estão presentes na natureza

O meteorito tem ao menos dois minerais que não estão presentes na natureza

Reprodução/Universidade de Alberta

Um grupo de pesquisadores do Canadá divulgou que descobriu dois novos minerais após analisar um meteorito de 15 toneladas que caiu na Somália, no leste da África. Um terceiro mineral ainda está sendo analisado pelos estudiosos.

Como os cientistas da Universidade de Alberta utilizaram uma amostra de 70 g do meteorito, é possível que outros componentes desconhecidos estejam presentes nele.

A rocha espacial, o nono maior já encontrado no planeta, foi desenterrada em uma região pouco habitada do país e contém diversos elementos nunca antes encontrados na natureza.

O meteorito tem cerca de 2 m de largura e começou a ser estudado em 2020, mas há gerações já era tema de canções e poemas de pastores da região de Hiiraan, onde é chamado de "anoitecer". Os moradores também afiam as facas na superfície do mineral.

Segundo o comunicado da universidade, os minerais foram chamados "elaliita" e "elkinstantonita" — em homenagem ao nome do meteoro, chamado El Ali, e à pesquisadora Lindy Elkins-Tanton, principal investigadora da missão Psyche, da Nasa.

VALE O CLIQUE: Saiba as diferenças entre cometas, asteroides, meteoros e meteoritos

Chris Herd, professor do departamento de ciências da terra e atmosféricas e curador da coleção, disse no comunicado que minerais semelhantes já foram sintetizados em laboratórios na década de 1980, mas nunca encontrados na natureza.

"Nunca pensei que estaria envolvido na descrição de novos minerais apenas pelo fato de trabalhar em um meteorito", disse Herd.

Os pesquisadores gostariam de fragmentos maiores da rocha para análise, mas informações não confirmadas disseram que ele foi levado para a China, talvez para ser preparado para um futuro leilão.

LEIA ABAIXO: Saiba as diferenças entre cometas, asteroides, meteoros e meteoritos

Últimas