Tecnologia e Ciência Classes C, D e E têm menos acesso a computadores após pandemia, aponta TIC Domicílios

Classes C, D e E têm menos acesso a computadores após pandemia, aponta TIC Domicílios

Smart TVs são mais usadas para conexão com internet do que notebooks e desktops; celular ainda lidera com larga vantagem a estatística

Resumindo a Notícia

  • Classes C, D e E tiveram o acesso a computadores reduzido durante a pandemia
  • Queda foi menor entre as classes A e B, compostas de pessoas com maior poder aquisitivo
  • Dispositivo mais usado para acessar a internet continua a ser o celular
  • Uso de smart TV para conexão com a internet supera o número de computadores
Uso de computadores pelas classes C, D e E diminuiu em 2021

Uso de computadores pelas classes C, D e E diminuiu em 2021

Pixabay

O Cetic.br (Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação) divulgou nesta terça-feira (21) a pesquisa TIC Domicílios 2021, que aponta a diminuição de acesso das classes C, D e E a computadores desde o início da pandemia, em 2020.

O levantamento mostra que 14% das pessoas das classes D e E tinham computador em 2019, enquanto apenas 10% responderam positivamente à pergunta em 2021. O mesmo acontece com a classe C, em que a posse de computador caiu de 44% para 41% no mesmo período.

A queda foi menor entre as classes A e B, que se mantiveram acima dos 99% e 83%, respectivamente, quando perguntadas se tinham computador em casa.

Reprodução/TIC Domicílios 2021

Internet pelo celular

Entre os ouvidos das classes D e E, 89% afirmaram que usam a internet exclusivamente pelo celular, enquanto 32% das pessoas da classe A utilizam só o dispositivo móvel para acessar a web.

Nesse cenário, o celular continua sendo o dispositivo mais utilizado para acessar a internet desde 2015. Ainda assim, no levantamento de 2021, as smart TVs (aparelhos de televisão com conexão à internet) superaram os computadores pela primeira vez, uma tendência clara de alta das TVs inteligentes nos últimos anos.

Últimas