Tecnologia e Ciência Dogecoin dispara após Elon Musk colocar cachorro símbolo da criptomoeda como ícone do Twitter

Dogecoin dispara após Elon Musk colocar cachorro símbolo da criptomoeda como ícone do Twitter

O dono da rede social cumpriu com a promessa que mudaria o ícone da rede social

O cachorro era uma sátira ao crescimento das criptomoedas

O cachorro era uma sátira ao crescimento das criptomoedas

Flickr/@blockchain3 (Sob Licença Creative Commons)

O cachorro Shiba Inu, da dogecoin, substituiu o pássaro azul do Twitter como logotipo da empresa de mídia social na última segunda-feira (3), ajudando a aumentar o valor de mercado do token, que surgiu como uma sátira ao frenesi de criptomoedas em 2013, em até 4 bilhões de dólares.

Na última terça-feira (4), o criptoativo subiu de 0,07 para 0,10 dólar com Elon Musk indicando em um tuíte que cumpriu a promessa de alterar o ícone do aplicativo de rede social para o cachorro da dogecoin.

Com um valor de mercado de 13,7 bilhões de dólares, a dogecoin é agora a sétima maior criptomoeda, segundo o site de dados CoinMarketCap.com. Antes da notícia, o valor de mercado do criptoativo era de cerca de 10 bilhões de dólares.

Musk, a segunda pessoa mais rica do mundo, segundo a Forbes, é um defensor visceral das criptomoedas e no passado já influenciou fortemente os preços da dogecoin e do bitcoin.

O presidente-executivo da Tesla pediu na última sexta-feira (31) a um juiz dos Estados Unidos que arquive um processo por crime de extorsão no valor de 258 bilhões de dólares que o acusa de administrar um esquema de pirâmide para dar suporte à dogecoin.

A dogecoin mais que dobrou de valor em outubro, depois que Musk, apelidado pelos traders de varejo de "The Dogefather", em uma alusão ao filme "O Poderoso Chefão" (The Godfather), comprou o Twitter por 44 bilhões de dólares.

Últimas