EUA: Grupo de hackers Anonymous reaparece e ameça autoridades

Após divulgação de vídeo nas redes sociais, site da polícia de Minneapolis, onde George Floyd foi morto por um policial, ficou fora do ar

Anonymous ameaçou divulgar crimes da polícia dos EUA

Anonymous ameaçou divulgar crimes da polícia dos EUA

Reprodução/Twitter

Depois de 6 anos, o grupo de hackers ativistas Anonymous reapareceu na noite do sábado (30) com um vídeo divulgado nas redes sociais em que prometem divulgar “os muitos outros crimes” cometidos pela polícia dos EUA, incluindo a polícia de Minneapolis, que matou George Floyd, na última segunda-feira (25).

Pouco tempo após a divulgação do vídeo, o site da polícia de Minneapolis estava fora do ar. Segundo a mídia norte-americana, durante a manhã deste domingo (31), usuários que tentavam acessar o site tinham que completar um catcha para garantir que eles não eram robôs. Pela tarde, o portal continuava fora do ar, como o R7 constatou.

Além do site da polícia de Minneapolis, o grupo ameaçou derrubar outros sites do governo, caso necessário.

O vídeo conta com a estética tradicional e conhecida do grupo, como um narrador usando a máscara de Guy Fawkes, a voz alterada digitalmente e efeitos de cor. Na gravação, o grupo demonstra apoio aos protestos contra a morte de George Floyd e ao movimento Black Lives Matter (ou vidas negras importam, em tradução literal).

“Infelizmente, na grande maioria dos assassinatos pela polícia, o único que continua vivo para contar a história é o policial que tirou a vida de outra pessoa”, diz o narrador. “Essa tragédia foi longe demais por muito tempo… e agora as pessoas se cansaram”.

Confira o vídeo divulgado pelo grupo:

.