Executiva do Facebook na Índia diz sofrer ameaças de morte

Matéria afirma que Ankhi Das, responsável pelas políticas públicas do Facebook no país, favorece o partido do atual primeiro-ministro

Ankhi Das registrou uma queixa policial envolvendo ameaças

Ankhi Das registrou uma queixa policial envolvendo ameaças

Reprodução/Linkhedin/Ankhi Das

Uma importante executiva do Facebook na Índia entrou com uma queixa policial em Nova Délhi dizendo que está recebendo ameaças de morte após uma reportagem afirmar que ela e a rede social dos EUA supostamente favoreciam o partido do primeiro-ministro Narendra Modi.

Ankhi Das, principal executiva de políticas públicas do Facebook na Índia, em sua queixa à polícia de Délhi disse que alguns indivíduos online a "difamaram intencionalmente" devido a suas afiliações políticas e estavam praticando abusos contra ela, informou a mídia indiana.

Das disse que as ameaças ocorreram após uma reportagem do Wall Street Journal na semana passada que disse que ela se opôs à aplicação das regras de discurso de ódio do Facebook a um membro do partido de Modi e alguns outros indivíduos e grupos nacionalistas hindus "sinalizados internamente por promover ou participar de violência".

"Estou extremamente perturbada com o assédio implacável que me foi imposto", disse Das em sua queixa, de acordo com um jornal indiano.

Um porta-voz da polícia de Délhi não respondeu às ligações e mensagens da Reuters.

Das e o Facebook não responderam a um pedido de comentário sobre a queixa. O Facebook nesta segunda-feira (17) encaminhou à Reuters um comunicado do fim de semana que afirmava que proibia o discurso de ódio independentemente da posição política de alguém, mas reconheceu que "há mais a fazer".

LEIA TAMBÉM: A história da apresentação de Power Point que matou sete pessoas