Tecnologia e Ciência Facebook diz que fez progresso na remoção de conteúdo extremista

Facebook diz que fez progresso na remoção de conteúdo extremista

Segundo a rede, 83% do conteúdo terrorista é retirado em uma hora

Facebook diz que fez progresso na remoção de conteúdo extremista

Empresa está sob pressão de autoridades americanas e europeias

Empresa está sob pressão de autoridades americanas e europeias

Reuters/Benoit Tessier - 27.11.2017

O Facebook disse na quarta-feira (29) que está removendo 99% do conteúdo relacionado aos grupos militantes Daesh (também conhecido como Estado Islâmico) e Al Qaeda antes de ser informado sobre eles, enquanto se prepara para uma reunião com autoridades europeias sobre combate ao conteúdo extremista online.

Oitenta e três por cento do “conteúdo terrorista” está sendo removido dentro de uma hora da postagem, escreveram a chefe de administração global de políticas, Monika Bickert, e o chefe de políticas contra terrorismo, Brian Fishman, em uma mensagem em um blog.

A maior rede social do mundo, com 2,1 bilhões de usuários, tem enfrentado pressão nos Estados Unidos e na Europa para lidar de modo mais eficiente com conteúdo extremista em sua plataforma.

Em junho, o Facebook disse que aumentou o uso de inteligência artificial, tal como a comparação entre imagens e compreensão de linguagem, para identificar e remover conteúdo rapidamente.

“Ainda é cedo, mas os resultados são promissores e temos esperanças de que a inteligência artificial se tornará uma ferramenta mais importante no arsenal de proteção e segurança na Internet e no Facebook”, escreveram Bickert e Fishman.

“Hoje, 99% do conteúdo relacionado ao Daesh e Al Qaeda que são removidos do Facebook são conteúdos que detectamos antes de qualquer um em nossa comunidade ter sinalizado isto para nós e, em alguns casos, antes de ser transmitido no site.”

VEJA TAMBÉM: Entrada para o terrorismo: saiba em quais os países o Estado Islâmico mais recruta soldados