Tecnologia e Ciência Instituto Valor promove 1ª Missão Brasileira de Inovação ao Vale do Silício

Instituto Valor promove 1ª Missão Brasileira de Inovação ao Vale do Silício

Delegação de empreendedores brasileiros participa da Mobile World Congress Americas

Comitiva de empreendedores brasileiros deve participar da primeira edição da MWC no continente americano

Comitiva de empreendedores brasileiros deve participar da primeira edição da MWC no continente americano

Divulgação

O Instituto Valor promove em setembro a 1ª Missão Brasileira de Inovação, com objetivo de apoiar as empresas brasileiras, empresários e empreendedores na busca por uma operação de negócios mais produtiva e competitiva em colaboração com empresas americanas.

A delegação participará do GSMA Mobile World Congress Americas, em parceria com CTIA, que é realizado pela primeira vez nas Americas, entre os dias 12 a 14 de setembro. Também faz parte do programa da missão a visitação em universidades, startups, aceleradoras e outras entidades relevantes que possam inspirar inovação e colaboração no futuro.

Tendo firmado acordo para apoiar o Mobile World Congress Americas, em parceria com CTIA (MWC Americas) e “4FYN - 4 Year for now”, edição de São Francisco, da GSMA, organização formada para desenhar o padrão tecnológico de telefonia móvel europeu e realizadora do Mobile World Congress, o Instituto Valor viabiliza uma oportunidade única para executivos, investidores e empresários para conhecer o que há de melhor, não somente no MWC, mas também nos lugares mais interessantes da bay area, em San Francisco, Califórnia, Estados Unidos.

A região do Vale do Silício é o berço de grandes corporações como Apple, Google, LinkedIn e Tesla. É o lugar das grandes revoluções tecnológicas, das empresas de tecnologia mais inovadoras do planeta, centenas de startups com visões para mudar o modo que vivemos, e reúne o ecossistema que mais aponta para o futuro em todo o mundo. É o lugar onde estão nascendo as tecnologias exponenciais, como inteligência artificial, robótica, nano tecnologia, IoT, genética e neurociências.

O objetivo da missão é propiciar aos participantes das mais variadas áreas e setores, a oportunidade de vivenciarem o ambiente de negócios diferenciados, de forma a experimentarem operações de negócios produtivos e competitivos com empresas locais.

Essa vivência permitirá observar, de forma prática e colaborativa, como as empresas do Vale do Silício conseguem escalar seus negócios utilizando plataformas digitais e tecnologia, tendo, ainda, a oportunidade de conhecer a cultura do Vale, buscar fontes de investimento, programas de aceleração, e criar vínculos e parcerias comerciais com empresas que atuam em seu segmento de mercado.

Para Jorge Muzy, fundador e Presidente do Instituto Valor, e um dos mais respeitados empreendedores do Brasil no setor de inovação, idealizador da missão, também é presidente da Quasar Technology, player de ponta em diversas plataformas de Inteligência Cognitiva/Artificial, tecnologia que tem sido responsável pelas mudanças mais disruptivas e profundas nas maiores empresas do mundo.

A missão destaca-se por sua importância indiscutível frente ao cenário atual da economia brasileira, comenta Muzy.

— O desenvolvimento da produtividade brasileira tem experimentado um crescimento muito tímido nos últimos anos. Com uma globalização acelerada na última década, a falta de produtividade no Brasil esteve mais exposta à economia global e pode ser vista como um fator que contribui para a atual crise financeira. Tanto o governo brasileiro, como as organizações industriais brasileiras estão trabalhando intensamente na criação de ambientes macro e microeconômicos que possam ajudar as empresas brasileiras a se adaptarem aos próximos anos.

Faz parte do programa a participação no MWC Americas, visitação em universidades, startups, aceleradoras e outras entidades relevantes que possam inspirar inovação e colaboração no futuro, explica o presidente do Instituto Valor.

— Representa oportunidades para parcerias internacionais com empresas estrangeiras, que por sua vez se beneficiarão com o fornecimento de tecnologia e know-how a empresas brasileiras, bem como oportunidades para se engajar em parcerias comerciais gerais.

Últimas