Tecnologia e Ciência Módulo científico Nauka se acopla à Estação Espacial Internacional

Módulo científico Nauka se acopla à Estação Espacial Internacional

Dispositivo de 13 metros de comprimento ainda levará vários meses para estar totalmente operacional no espaço

Módulo científico Nauka se acoplou à Estação Espacial Internacional

Módulo científico Nauka se acoplou à Estação Espacial Internacional

EFE/EPA/ROSCOSMOS

O módulo científico russo Nauka se acoplou nesta quinta-feira (29) à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) - informou a agência espacial Roscosmos.

"Contato confirmado!", tuitou o diretor da Roscosmos, Dmitri Rogozine, ao anunciar o acoplamento do módulo, cujo lançamento em órbita foi atrasado em mais de uma década.

"Segundo os dados de telemetria e os relatórios de bagagem da ISS, os sistemas a bordo da estação e o módulo Naukas funcionam normalmente", afirmou a agência espacial em um comunicado.

Ainda conforme o comunicado, a operação de acoplagem ocorreu às 16h29 no horário de Moscou (10h29 no horário de Brasília), três minutos depois do previsto. Agora restam vários meses de trabalho e várias caminhadas espaciais para que Nauka esteja totalmente operacional e integrado à ISS.

O Nauka - de 13 metros de comprimento, 4,2 metros de diâmetro na parte mais larga e volume pressurizado de 70 metros cúbicos - tem cinco portos de atraque, três deles em um adaptador de acoplamento pressurizado em forma de esfera, e o seu próprio sistema de propulsão.

Leia mais: Casais pretendem se casar no espaço em 2024, diz empresa

Também é equipado com 30 locais de trabalho, 16 no exterior e 14 no interior, o que, segundo a Roscosmos, permitirá a realização de 13 novas experiências em vários campos.

Graças ao seu grande volume, o Nauka armazenará os equipamentos para regeneração de água e oxigênio e servirá também como depósito de carga.

Últimas