Tecnologia e Ciência Nasa descobre planeta muito quente onde "neva" protetor solar

Nasa descobre planeta muito quente onde "neva" protetor solar

Kepler 13Ab é seis vezes maior que Júpiter e possui um lado sempre frio

Nasa descobre planeta onde "chove" protetor solar

Gravidade super densa do planeta ajuda na condensação de gás na atmosfera

Gravidade super densa do planeta ajuda na condensação de gás na atmosfera

Pixabay

Se você é do tipo que fica queimado com alguns minutos de Sol, a Nasa pode ter encontrado um lugar ideal para você. A agência espacial anunciou que o telescópio Hubble descobriu o planeta Kepler-13Ab, onde neva protetor solar.

Não é exatamente protetor solar, mas dióxido de titânio, o principal ingrediente dos protetores, além de ser usado para purificar água, em corantes de alimentos e roupas, em pastas de dente e muitas outras aplicações. E o composto neva a todo momento na atmosfera de Kepler.

O problema apontado pelos cientistas é que o composto só neva no lado permanentemente escuro do planeta. Então, um visitante hipotético do planeta precisaria entrar nesse lado noturno, colher o dióxido e depois ir para um local que fosse banhado pela luz da estrela mais próxima.

Na imagem, o planeta Kepler 13Ab (em vermelho), junto de sua estrela hospedeira, Kepler 13A, além de seus companheiros Kepler 13B e Kepler 13C

Na imagem, o planeta Kepler 13Ab (em vermelho), junto de sua estrela hospedeira, Kepler 13A, além de seus companheiros Kepler 13B e Kepler 13C

Divulgação/Nasa

A suspeita principal da Nasa para o fenômeno é que os ventos muito fortes do planeta levam o gás óxido de titânio para o lado frio do planeta, onde eles se condensam e viram algo similar à neve. A gravidade poderosíssima do planeta — algo em torno de seis vezes maior que a de Júpiter, que por sua vez é duas vezes e meia mais forte que a da Terra — também ajuda nesse processo, segundo as suspeitas.

Kepler 13Ab fica a 1.730 anos-luz da Terra e na verdade é um exoplaneta de um sistema de estrelas múltiplas, com a temperatura assustadora de 2.760 ºC. Ele também é gigante, seis vezes mais massa que Júpiter, o que explica sua gravidade.

VEJA TAMBÉM: 7 invenções da Nasa que usamos todos os dias