Tecnologia e Ciência Nova rodada de demissões da Meta atinge equipes de tecnologia, e piora clima na empresa

Nova rodada de demissões da Meta atinge equipes de tecnologia, e piora clima na empresa

'Por que deveríamos permanecer aqui?', perguntou um funcionário da controladora do Facebook, em um fórum interno

Reuters
Nova rodada de demissões atingiu principalmente equipes de engenharia

Nova rodada de demissões atingiu principalmente equipes de engenharia

REUTERS/Arnd Wiegmann

A Meta realizou nesta quarta-feira (19) outra rodada de demissões, desta vez atingindo engenheiros e equipes de tecnologia, em uma tentativa do presidente-executivo, Mark Zuckerberg, de cortar custos e tornar a empresa mais eficiente.

Em março, a Meta se tornou a primeira grande empresa de tecnologia a anunciar uma segunda rodada de demissões em massa, que, segundo a companhia, ocorreria em três fases ao longo de vários meses, afetando 10 mil funcionários.

Os cortes desta quarta-feira, embora esperados, provocaram expressões de frustração por parte dos funcionários da Meta. As demissões foram assunto das perguntas mais populares publicadas em um fórum interno da empresa nesta quarta-feira, antes da próxima assembleia geral de empregados.

"Você destruiu o moral e a confiança na liderança de muitos funcionários de alto desempenho que trabalham com intensidade. Por que deveríamos permanecer na Meta?", disse um funcionário em pergunta vista pela Reuters.

A pergunta se refere a comentários feitos por Zuckerberg no ano passado em que ele pedia aos funcionários que trabalhassem com mais "intensidade". A empresa não quis comentar.

A primeira rodada de demissões em massa da Meta atingiu mais de 11 mil funcionários, ou 13% de sua força de trabalho na época, e precedeu outros cortes de pessoal em grandes empresas de tecnologia.

LEIA ABAIXO: Saiba como ter mais privacidade em seu perfil no Facebook

Últimas