Astronomia

Tecnologia e Ciência Pela 1ª vez em 85 anos, laboratório da Nasa terá uma diretora mulher

Pela 1ª vez em 85 anos, laboratório da Nasa terá uma diretora mulher

Cargo máximo do JPL será ocupado por Laurie Leshin, uma das cientistas espaciais mais reconhecidas internacionalmente 

Laurie Leshin é geoquímica e cientista espacial

Laurie Leshin é geoquímica e cientista espacial

Reprodução: Nasa

A geoquímica e cientista espacial Laurie Leshin será a primeira diretora do JPL (Jet Propulsion Laboratory), da Nasa, a agência espacial-americana. O laboratório foi fundado em 1936 por professores e alunos da Caltech (California Institute of Technology). Ela assumirá formalmente o cargo em 16 de maio deste ano, sucedendo o engenheiro e cientista Michael Watkins, que se aposentou em agosto de 2021.

Segundo a Nasa, desde 2014, Laurie é também a primeira presidente mulher do Worcester Polytechnic Institute (WPI), que tem 150 anos de história. A instituição de ensino é uma das universidades privadas de STEM (sigla em inglês para Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) mais antigas dos Estados Unidos. A cientista é uma das mais reconhecidas internacionalmente e, ao longo de sua carreira, foi nomeada para cargos acadêmicos e seniors na Nasa, além de ter recebido duas nomeações na Casa Branca.

"O JPL tem um histórico de desafiar o que antes era considerado impossível no campo da exploração espacial", afirmou o Administrador da Nasa, Bill Nelson. "Nesta nova era de descobertas inovadoras e inovação constante, fica claro que a Dra. Laurie Leshin tem um histórico de bolsa de estudos e liderança necessária para atuar como diretora do JPL e consolidar o status do centro como líder global no século 21."

Laurie disse estar "emocionada" e honrada por ter sido nomeada para o cargo e que algumas de suas experiências mais marcantes de sua carreira ocorreram no campus da Caltech e no JPL. Para ela, a oportunidade de voltar a trabalhar de perto com tantos colegas é "um sonho tornado realidade".

"Temos enormes oportunidades pela frente para alavancar a liderança global do JPL na exploração espacial robótica para responder a perguntas científicas inspiradoras e melhorar a vida aqui na Terra", afirmou. "Estou ansiosa pelo meu trabalho com a Caltech e a Nasa para garantir que o JPL continue a impulsionar a inovação em todo o ecossistema espacial global."

*Estagiária do R7 sob supervisão de Pablo Marques

Últimas