Plantas podem emitir alertas quando estão com sede

Nova tecnologia utiliza Inteligência Artificial para ligar sinais produzidos pelos vegetais a sistemas dos agricultores

Plantas emitem sinais naturais relacionados a certas necessidades

Plantas emitem sinais naturais relacionados a certas necessidades

Freepik

Uma nova tecnologia permite que as plantas alertem os seus produtores quando necessitam de água, nutrientes ou até mesmo de pesticidas com o auxílio  de recursos de Inteligência Artificial.

A tecnologia PhytlSigns foi criada pela empresa suiça de tecnologia Vivent, e conta com alguns algoritmos personalizados que conseguem captar algumas necessidades específicas das plantas.

Para isso, as plantas são conectadas fisicamente a alguns eletrodos, que permitem uma visualização remota das informações atualizadas sobre o manjericão e a berinjela, por exemplo.

Implantar este tipo de tecnologia só é possível porque as plantas transmitem naturalmente alguns sinais elétricos de uma célula para outra quando precisam de algo específico, como quando ficam com sede, necessitam de nutrientes ou estão sofrendo ataques de insetos.

Com a implementação da PhytlSigns, os produtores também poderão perceber quando o vegetal está correndo perigo com fungos. “Eles podem ver, em tempo real, algo acontecendo no solo, algo que nunca fomos capazes de ver antes”, diz Carrol Plummer, co-fundadora e CEO da Vivent.

Segundo Plummer, o principal objetivo da utilização desta nova tecnologia é otimizar o tempo dos agricultores e maximizar a produção, uma vez que, como as plantas podem alertar quando precisam de água e logo são regadas por sistemas autônomos, os trabalhadores podem economizar até três horas por dia de trabalho.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Fabio Fleury

Últimas