Tecnologia e Ciência Robôs e inteligência artificial devem piorar a desigualdade social

Robôs e inteligência artificial devem piorar a desigualdade social

Menos empregos básicos e maior dificuldades no mercado de trabalho, segundo relatório

Robôs e inteligência artificial devem piorar a desigualdade social

inteligência artificial pode dificultar a mobilidade social, segundo relatório

inteligência artificial pode dificultar a mobilidade social, segundo relatório

Reprodução/Flickr/Saad Faruque

O avanço da tecnologia de robótica e inteligência artificial pode levar a uma redução nas vagas de trabalho. Mas o que é mais perigoso nesse cenário é o impacto que essa tecnologia pode ter na mobilidade social. Um novo relatório da Sutton Trust, associação de caridade do Reino Unido, explica o perigo de que a próxima onda de automação gere uma crescente desigualdade entre sociedades, dividindo realmente o mundo entre pobres e ricos.

As informações, publicadas pelo The Verge, dão conta de que os ricos serão capazes de se reciclarem para os novos trabalhos que o mercado demandará. Além disso, é importante ter habilidades como comunicação e confiança, o que pode facilitar a vida de quem já tem uma boa condição de vida. Já a redução dos trabalhos mais simples também pode afetar a indústria de empregos.

Inteligência artificial pode acabar com a humanidade, diz Stephen Hawking

Por exemplo, a redução de empregos em áreas adminstrativas é eminente, já que a automação pode tomar esse lugar. O gerente de pesquisas da Sutton Trust, Carl Cllinane disse ao The Verge que indivíduos que não tiverem a oportunidade de frequentar uma universidade terão problemas.

— Tradicionalmente, alguns trabalhos tem sido veículos de mobilidade social. No entanto, como esses empregos não precisam de habilidades avançadas, eles são mais vulneráveis contra a automação.

Além do fim de empregos administrativos, outros atributos podem se tornar necessários no ambiente de trabalho. Essas qualidades, chamadas de "habilidades leves", são: confiança, motivação, comunicação e resiliência. De acordo com Cullinane, as escolas privadas se preocupam mais em desenvolver esse tipo de mentalidade nos alunos. E isso vai se tornar preponderante no mercado do futuro.

Mas, nem tudo é negativo quando falamos desses avanços. Saiba como a inteligência artificial já influencia na sua vida!