Salamandra 'preguiçosa' não sai do lugar há 7 anos 

Espécie encontrada nas cavernas do mar da Bósnia e Herzegovina se locomove apenas para se alimentar uma vez a cada 12 anos

Por viver no absoluto escuro, a salamandra possui pele translúcida

Por viver no absoluto escuro, a salamandra possui pele translúcida

Divulgação/Balázs Lerner & Gergely Balázs, Caudata Cave Research Group

Uma salamandra rara, que tem como habitat as cavernas do mar da Bósnia e Herzegovina, foi encontrada por cientistas no mesmo lugar após pouco mais de sete anos, ou 2.569 dias. O artigo sobre a publicado no Journal of Zoology, em 28 de janeiro

Diversos mergulhos na região ao longo de oito anos de pesquisa, apontaram que a maioria das salamandras da região se move de cinco e dez metros ao todo.  Porém, uma delas chamou a atenção. Ela permaneceu estática durante todo o período da pesquisa.

A espécie está adaptada ao estilo de vida mais "parado" e costuma se locomover apenas para se alimentar de pequenos crustáceos locais, o que pode acontecer a cada 12 anos, já que sua habilidade de preservar energia é muito grande. Um dos fatores que permite à espécie ser inerte é a falta de predadores naturais.

Os cientistas ainda sabem pouco sobre os hábitos da salamandra. Um dos autores do estudo, Dr. Gergely Balázs, estima um dos colaboradores do , essas salamandras provavelmente não fazem nada durante sua rotina.

"A baixa taxa de reprodução da espécie em junção com o hábito de permanecer no mesmo local, as tornam muito vulneráveis dentro do ambiente aquático e suscetíveis a mudanças climáticas ou fatores humanos", afirma Dr. Balázs, um dos autores do artigo publicado no artigo o Journal of Zoology.

*Estagiário R7, sob supervisão de Pablo Marques

Veja também: 

Mulher astronauta com mais tempo no espaço retorna à Terra