Tecnologia e Ciência SpaceX descobre defeito em privada de cápsula espacial

SpaceX descobre defeito em privada de cápsula espacial

Astronautas que estão na ISS precisarão usar roupas de baixo especiais para voltar à Terra a bordo de uma Crew Dragon

Defeito foi encontrado em outras cápsulas do tipo Crew Dragon, da SpaceX

Defeito foi encontrado em outras cápsulas do tipo Crew Dragon, da SpaceX

C.J. Gunther / EFE - EPA - Arquivo

Quatro astronautas que estão a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS) e voltarão à Terra nos próximos dias em uma cápsula Crew Dragon não terão um banheiro disponível no veículo na viagem de volta à superfície. Segundo a Nasa, eles precisarão vestir as roupas de baixo que normalmente são usadas durante lançamentos e caminhadas no espaço.

O comando da missão ainda não determinou quando acontecerá a volta, por isso não é possível calcular quanto tempo os astronautas ficarão sem acesso a um banheiro no espaço de 4 metros de largura da Crew Dragon. A primeira missão com uma cápsula desse tipo levou 19 horas para pousar, enquanto a segunda demorou apenas seis.

A duração da viagem dependerá de fatores como o ponto na órbita terrestre onde a ISS estará no momento da volta e o tempo na região do pouso. A Nasa afirmou que trabalha para minimizar o tempo da volta da tripulação, formada pelos astronautas americanos Shane Kimbrough e Megan McArthur, pelo francês Thomas Pesquet e pelo japonês Akihiko Hoshide.

A SpaceX descobriu o problema ao inspecionar a privada de outra cápsula depois da missão Inspiration 4, em setembro, que levou quatro pessoas em uma viagem turística de três dias. Um tubo usado para levar a urina a um tanque de armazenamento se descolou e causou um vazamento debaixo do piso da nave. O mesmo problema foi encontrado em outra Crew Dragon.

Um dos participantes da Inspiration 4 contou que um alarme soou durante a missão, sinalizando um problema no ventilador ligado à latrina. Ele serve para empurrar os dejetos, que ficam suspensos, na ausência de gravidade, para dentro do tanque de armazenamento. Como o tubo se descolou, a urina chegou ao sistema de ventilação, que ficou danificado.

A empresa também realizou uma série de testes para verificar se a amônia encontrada na urina poderia danificar ou corroer as peças de alumínio no interior da cápsula. Usando uma câmara para simular a falta de gravidade, os cientistas descobriram que o dano ao material da nave é pequeno e não chega a ameaçar a integridade estrutural.

As próximas cápsulas Crew Dragon serão modificadas para evitar esse problema, mas a nave que já está no espaço, acoplada à ISS até a volta dos astronautas, ainda não pode passar por esse reparo. Uma inspeção mostrou que ela apresenta o mesmo tipo de vazamento das outras duas. Enquanto não voltar à Terra, a tripulação usará os banheiros da ISS.

Últimas