Tecnologia e Ciência Tripulação da Estação Espacial está segura após detecção de fumaça

Tripulação da Estação Espacial está segura após detecção de fumaça

Cheiro de plástico queimado apareceu no lado russo da nave, que garantiu que sistemas estão funcionando normalmente

AFP
Fumaça e cheiro de plástico queimado foram detectados na parte russa da ISS

Fumaça e cheiro de plástico queimado foram detectados na parte russa da ISS

NASA/Roscosmos/Divulgação via REUTERS

Fumaça e cheiro de plástico queimado foram detectados na parte russa da Estação Espacial Internacional (ISS), informou a agência Roscosmos, que garantiu, no entanto, que a tripulação está a salvo e a caminhada espacial prevista para quinta-feira (9) confirmada.

"Em 9 de setembro às 4H55 horário de Moscou, um detector de fumaça foi ativado no módulo de serviço Zvezda, no segmento russo da ISS, durante a mudança automática da bateria e um alarme soou", afirmou a Roscosmos em um comunicado.

A agência espacial russa explicou que um filtro atmosférico foi utilizado para "eliminar uma possível contaminação por fumaça". 

"Todos os sistemas funcionam normalmente", destacou a Roscosmos. "A tripulação continua treinando com normalidade para a saída ao espaço prevista para a tarde".

O novo incidente, o mais recente de uma longa série, acontece depois que a empresa espacial russa responsável pela manutenção da parte russa da ISS considerou no fim de agosto que seu estado era preocupante, com 80% dos sistemas de voo "no fim de sua vida útil". 

De acordo com entrevistas da tripulação com as bases em terra, divulgadas pela Nasa e citadas nesta quinta-feira pela agência de notícias Ria Novosti, se o alarme foi acionado no módulo russo Zvezda e a tripulação detectou fumaça e um odor estranho. 

Dois cosmonautas, Oleg Novitsky e Piotr Doubrov, devem realizar uma caminhada espacial nesta quinta-feira para prosseguir com as obras de integração do novo módulo científico russo Nauka, que se acoplou no fim de julho à ISS, após quase 15 anos de atraso. 

Últimas