Tecnologia e Ciência Twitter expandirá ferramenta de denúncia de fake news para o Brasil

Twitter expandirá ferramenta de denúncia de fake news para o Brasil

Ainda em período de teste, gigante das redes sociais também disponibilizará função na Espanha e nas Filipinas

  • Tecnologia e Ciência | Do R7, com informações da Reuters

Ferramenta já é testada em países como Austrália, Coreia do Sul e Estados Unidos

Ferramenta já é testada em países como Austrália, Coreia do Sul e Estados Unidos

Lionel Bonaventure/AFP 26.10.2020

O Twitter disse na segunda-feira (17) que expandirá seu recurso de teste que permite aos usuários sinalizar conteúdo enganoso na plataforma de mídia social para o Brasil, a Espanha e as Filipinas.

"Selecionamos esses países porque queremos colher aprendizados de uma pequena, porém geograficamente diversificada, gama de regiões — incluindo aquelas em que o inglês não é o primeiro idioma — antes de tornar a ferramenta disponível globalmente", explica o Twitter no blog da empresa.

A companhia havia apresentado o teste-piloto do recurso em agosto do ano passado, como parte de seu esforço para reduzir a desinformação na rede social.

O recurso foi testado pela primeira vez nos Estados Unidos, Austrália e Coreia do Sul. Desde que a ferramenta foi anunciada, o Twitter disse que recebeu cerca de 3 milhões de denúncias de usuários que a utilizaram para sinalizar tuítes que eles acreditam violar as políticas do site.

Para o Twitter, o Brasil e as Filipinas têm função vital nos estudos dessa nova ferramenta, já que ambos os países terão eleições em 2022.

"Esperamos que a ferramenta de denúncias ajude nossas equipes a entender melhor novas narrativas e tendências em desinformação, em escala, e contribua para que avancemos na capacidade de detectar conteúdo enganoso no Twitter em tempo real", destaca a empresa.

O gigante da mídia social lançou no ano passado outro programa, chamado Birdwatch, que permite aos participantes escrever notas e fornecer contexto adicional a tuítes enganosos, embora essas notas sejam mantidas em um site separado.

Últimas