Brasil

4/2/2013 às 10h23 (Atualizado em 4/2/2013 às 10h51)

Revista com dossiê de denúncias contra Henrique Alves é distribuída na Câmara horas antes da eleição

Deputados elegem nesta segunda-feira o presidente da Casa para os próximos dois anos

Marina Marquez, do R7, em Brasília

A revista traz a cópia da denúncia do MPF contra o deputado Marina Marquez/R7

Uma revista com uma série de denúncias que foram divulgadas na imprensa nas últimas semanas contra o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), favorito para a eleição de presidente da Câmara dos Deputados, foi distribuída em todos os gabinetes e no comitê de imprensa nesta segunda-feira (4).

A revista tem na capa uma foto do deputado cabisbaixo e 35 reportagens. Na capa, grafado de vermelho e amarelo, a frase: "Candidato condenado no Rio Grande do Norte, com direitos políticos cassados e responde a vários processos".

Além disso, a revista tem também a cópia da denúncia do MPF (Ministério Público Federal) contra o deputado.

Favorito para chefiar Câmara enfrenta briga no PMDB

Leia mais notícias de Brasil

Henrique Alves passou a ser investigado pelo MPF por repassar R$ 357 mil para duas empresas de aluguel de veículo suspeitas.

Congresso começa ano com desafio de votar Orçamento, royalties e 3.000 vetos

Uma empresa de um assessor do deputado recebeu recursos por meio de emendas parlamentares indicadas por ele. A sede da empresa não tinha fachada e era vigiada por um bode. Ele nega irregularidades em todos os casos.

Eleição

A Câmara dos Deputados elege nesta segunda-feira (4) seu presidente para os próximos dois anos. Quatro candidatos estão na disputa para a sucessão do deputado Marco Maia (PT-RS): Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), Rose de Freitas (PMDB-ES), Júlio Delgado (PSB-MG) e Chico Alencar (PSOL-RS).

Mesmo envolvido em denúncias de corrupção, Henrique Alves diz que só está colhendo boas notícias

Para a eleição desta segunda, marcada para as 10h, foram instaladas 19 urnas eletrônicas no plenário da Casa, onde os 513 deputados registrarão seus votos para eleger, além do presidente, dois vices, quatro secretários e igual número de suplentes. A expectativa é que todo o processo dure, aproximadamente, uma hora e meia.

Para ser eleito, o próximo presidente da Câmara terá de receber, no mínimo, 257 votos, metade mais um dos 513 parlamentares. Se não conseguir esse número, a eleição será decidida em segundo turno entre os dois mais votados.

 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!