Cidades

21/1/2013 às 01h20 (Atualizado em 21/1/2013 às 01h20)

Laudo decisivo sobre morte de fisiculturista deve sair esta semana

Dois exames já ficaram prontos e apontaram asfixia; marido é o principal suspeito

Do R7

Fabiana morreu cinco dias após um suposto ataque em hotel de Natal TV Record

O laudo toxicológico, que deve determinar se a fisiculturista Fabiana Paes, de 36 anos, foi ou não estrangulada, está previsto para ficar pronto nesta segunda-feira (21).

Dois exames, o necroscópico e o patológico, já ficaram prontos e apontaram asfixia como causa da morte de Fabiana. O patológico saiu na última quarta-feira (16) e indicou asfixia no fígado e no pulmão da fisiculturista. O laudo toxicológico vai dizer se foi utilizado algum medicamento que pode ter alterado os demais exames, já que Fabiana ficou cinco dias internada antes de morrer.

O marido é apontado pela família da vítima como suspeito de ter cometido o crime. Eles estavam hospedado em um hotel em Natal (RN) quando a mulher morreu.

Leia mais notícias de Cidades A possibilidade de Alexandre Paes ter cometido o crime surgiu depois de contradições entre os depoimentos prestados. Ele informou que encontrou Fabiana desmaiada no banheiro e que ela passou mal enquanto tomava banho, mas testemunhas disseram que o banheiro estava seco.

Outra suspeita é de que o relacionamento do casal estava passando por uma crise depois que a fisiculturista descobriu que o marido tinha uma amante. Por conta disso, os dois teriam discutido no hotel.

Um dos médicos que atendeu a vítima disse em depoimento que o marido tentou liberar o corpo da fisiculturista antes da perícia do SVO (Serviço de Verificação de Óbito), que indicaria a causa da morte. Ele ainda informou que a intenção do marido era cremar o corpo.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!