Construtoras e imobiliárias investem em imóveis para idosos

Pisos não podem ser escorregadios e interruptores devem estar à altura dos braços

Construtoras apostam na expansão deste conceito, elaborando condomínios para a terceira idade
Construtoras apostam na expansão deste conceito, elaborando condomínios para a terceira idade Martin Barraud/Getty Images

O mercado imobiliário é dinâmico e atualizado. Pensando em atender a todos os públicos, e seguir as tendências, agora as construtoras investem em imóveis voltados às necessidades de moradores com maior experiência de vida, os idosos.

Durante anos, no segmento residencial, o grande foco das construtoras e imobiliárias, tem sido o público jovem e principalmente casais, recém-casados ou com filhos. Mas o cenário da sociedade está mudando e surge a necessidade de adaptação. Na terceira idade, também há a preocupação com a qualidade de vida e isso pode ser um motivador para que idosos procurem um imóvel próprio, para conquistar independência e, estes, precisam ser atraentes.

De acordo com o IBGE, até o ano de 2020, o número de idosos deve aumentar em 14%, quando, teremos 30 milhões de pessoas com mais de 60 anos. A tendência é que o crescimento do número de idosos supere cada vez mais os números em relação à população jovem.

E segundo a agência UNFPA (Fundo de População das Nações Unidas), ligada à ONU, isso não se aplica apenas ao Brasil, mas a todos os países, de maneira geral. Desta forma, com o aumento no número de idosos e a procura por qualidade de vida, surge a importância em construtoras repaginar.

As principais mudanças nos projetos estão relacionadas à segurança do morador. Com a idade avançada, a visão e a estabilidade nos passos estão comprometidas, portanto, os pisos não podem ser escorregadios ou apresentar elevações.

A iluminação também passa por ajustes, já que excesso de claridade atrapalha a visão e a falta é um risco muito grande para tropeços e quedas. Os esforços também devem ser reduzidos e para tanto, as tomadas e interruptores têm a altura ajustada ao alcance dos braços, sem necessidade de levantar ou abaixar.

Em imóveis projetados para idosos, as portas e passagens são mais largas, para facilitar a locomoção com cadeiras de rodas, se necessário. O cômodo que recebe mais atenção é o banheiro, com acentos sanitários elevados e bacias com caixa acoplada e válvula embutida, que não exigem esforço para serem acionadas.

A instalação de barras de apoio facilita a locomoção e troca das maçanetas para as de forma reta, facilita a abertura de portas.

Veja no R7 Imóveis opções para compra

Em um âmbito maior, além de imóveis com projetos adaptados, as construtoras apostam na expansão deste conceito, elaborando condomínios para a terceira idade, aonde os moradores possam viver cercados de vizinhos da mesma faixa de idade e com áreas de lazer feitas especificamente para atendê-los.

Mas, estas alterações também podem ser feitas em imóveis prontos, com uma simples reforma. Outros detalhes, como retirar tapetes do chão, não deixar objetos espalhados, não deixar o chão molhado e colocar tapetes antiderrapantes no box do banheiro, podem fazer parte na rotina da família, para ajudar o idoso.

Para você que procura um lugar especial para morar, com conforto segurança, vale investir nestes projetos. E para você que mora com um ente querido que requeira cuidados especiais, não se esqueça de mostrar seu afeto fazendo pequenas alterações no imóvel, que resultem no bem-estar deles.