USP muda sistema de bonificação para alunos de escola pública 

Instituição também informou que discutirá novas formas de acesso à graduação

A partir de 2015 o candidato de escola pública receberá a porcentagem total da bonificação
A partir de 2015 o candidato de escola pública receberá a porcentagem total da bonificação Divulgação

A USP (Universidade de São Paulo) informou nesta quinta-feira (05) que o CoG (Conselho de Graduação) aprovou mudanças no sistema de bonificação criado para alunos que se declararam negros, pardos, indígenas, além de estudantes de escolas públicas.  

Leia outras notícias sobre Educação no R7

Segundo o pró-reitor de Graduação, Antonio Carlos Hernandes, a partir de 2015 o candidato de escola pública receberá a porcentagem total da bonificação, dependendo do grupo em que se inserir.

Até este ano, o bônus era concedido de acordo com o desempenho do candidato na prova da Fuvest. O mínimo de acertos na prova continuará o mesmo, 27 questões. Neste vestibular, a média dos bônus concedidos foi de 9%.

Outra novidade anunciada pela USP é que a nota de corte será calculada a partir das notas obtidas já com a bonificação. De acordo com Hernandes, simulações mostraram que, com a mudança, a nota de corte deverá subir de um a dois pontos e a expectativa é de que, em 2015, o número de ingressantes de escolas públicas chegue a até 38%.

Novas formas de ingresso

Um dos principais pontos ressaltados pelo pró-reitor é o início das discussões, a partir do dia 9 de junho, dos mecanismos de ingresso na USP no vestibular de 2016. As discussões, segundo ele, devem envolver todas as unidades da universidade.

— A Fuvest continuará existindo, mas a proposta é que deixemos de ter uma apenas entrada para termos mais opções.

Hernandes apresentou como exemplo a busca de talentos em olimpíadas científicas, principalmente as relacionadas às áreas de ciências básicas, como matemática, química e física.

— Há várias possibilidades [entre elas o Enem], mas essa deverá ser uma decisão colegiada. Temos que aproveitar o que há de melhor.

Balanço das bonificações em 2014

A USP informa que o número de ingressantes de escolas públicas aprovados no vestibular das turmas de 2014 foi de 32,3%, ou seja, o maior registrado desde a criação do Inclusp (Programa de Inclusão Social), em 2006. Desse total, 30,3% são alunos que se declararam pretos, pardos e indígenas.

Esse grupo representa um novo rol de beneficiados pelos bônus do Inclusp este ano e podiam receber até 5% de bonificação. No vestibular das turmas de 2014, os bônus voltados para alunos oriundos de escolas públicas poderiam chegar a até 25%, dependendo do grupo em que o candidato for inserido. Veja tabela abaixo.