Small-house Faça do R7.com sua página inicial

SIM NÃO

Internacional

22/12/2012 às 01h00 (Atualizado em 22/12/2012 às 01h00)

Com grana curta, Grécia e Espanha fazem Natal mais barato e com menos presentes

Casas com poucos enfeites e árvores com menos presentes devem predominar nesses países

Do R7*

No centro de Atenas, homem se senta em frente à vitrine de uma loja enfeitada para o Natal. 19.12.2012/John Kolesidis/Reuters

A crise econômica que atingiu a Europa em 2008 e 2011 vem mudando os hábitos de consumo da maioria dos cidadãos europeus, principalmente na Grécia e na Espanha, países que ainda estão sofrendo sérios problemas sociais, como cortes de gastos e altas taxas de desemprego. A falta de trabalho e dinheiro estão afetando também as comemorações de fim de ano, principalmente a celebração do Natal. Neste ano, os presentes serão mais simples e úteis, como roupas e sapatos.

Segundo o jornal espanhol El País, a Fundação do Comércio de Barcelona prevê uma queda de 10% a 12% nas vendas do comércio. Dados divulgados pelo jornal mostram que, desde o início da crise, os gastos natalinos dos espanhóis vêm caindo a cada ano.

Neste Natal, os espanhóis devem concentrar as suas compras em coisa “úteis” e comprar presentes “inteligentes”. De acordo com o estudo Navidades Low Cost (Natal a Preço Baixo, em tradução livre), 90% dos presentes que serão entregues este ano são livros, roupas e sapatos. Ano passado, os itens úteis representaram 57% da preferencia dos espanhóis.

Pedidos de cidadania brasileira quadruplicam na Europa

Tentativas de suicídio aumentam na Grécia

O estudo aponta que a maior parte dos espanhóis, 80%, pretende comprar presentes de segunda mão. Estima-se que os gastos para essa época do ano na Espanha seja de 680 euros, cerca de R$ 1.877,55 por família, 4% menos do que em 2011.

As estudantes espanholas de 21 anos, Rocio Alvarez Candela, de Madrid, e Irene Roldan Jimenez, de Barcelona, contaram ao R7 que os almoços e jantares em suas casas costumam ser fartos, mas, com a crise, este ano ocorrerão algumas mudanças.

“Meus pais não comentam muito sobre dinheiro, mas talvez para este natal eles deixem de comprar alguma coisa especial, se estiver muito caro”, disse Rocio, que está fazendo intercâmbio em Harlem, na Holanda.

Gregos e o bolso

Na Grécia, a crise não só modificou os hábitos das pessoas, como também o animo da população para as festas.

Como explicou a designer de joias Thisbe Gonçalez, “os gregos, no geral, estão muito desanimados. Nem as varandas das casas foram decoradas com luzes de Natal este ano”.

O Natal na Grécia costuma ser animado e celebrado com música e danças típicas, conta Thisbe. Além da ceia na véspera do dia 25, as famílias vão para casa de shows, chamadas de Buzukias, onde cantam, dançam e assistem a shows típicos da cultura grega. Mas há alguns anos, diz ela, esse costume tem se tornado raro.

— Até uns quatro anos atrás, achar uma mesa [nesses lugares] na véspera de Natal e na noite de Natal era quase impossível. Fazíamos reservas meses antes e era caro.

Italianos protestam contra desemprego

Segundo Thisbe, no ano passado, “as casas de shows cobravam praticamente o mesmo que cobram em dias normais”

— E se, de última hora, alguém resolvesse ir a uma Buzukia, tinham lugares disponíveis até na frente da pista.

“Este ano acho que será pior ainda. Até para comemorar em casa as pessoas irão calcular bastante”, completou a brasileira, que mora há 11 anos na Grécia.

Mas Thisbe não acha que a falta de dinheiro vá ser um problema em sua casa.

— Penso que não vai ser uma festa que vai me deixar mais rica ou mais pobre. Mas uma festa com certeza me deixara mais feliz. Então vamos comemorar!

*Isadora Mota, estagiária do R7

Quer ficar bem informado? Leia mais

O que acontece no mundo passa por aqui

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Verde-amarelo contagiante

Bandeiras e camisetas do Brasil se espalham pelo mundo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Fé proibida

Conheça os países com maiores índices de perseguição religiosa

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!