Internacional

12/2/2013 às 05h41 (Atualizado em 12/2/2013 às 07h49)

Seul classifica teste nuclear norte-coreano de "ameaça inaceitável"

Coreia do Sul condena teste realizado pelo país comunista

EFE

Soldados da Coreia do Sul patrulham fronteira: teste nuclear aumenta tensão entre vizinhos asiáticos Reuters

A Coreia do Sul condenou nesta terça-feira (12) o terceiro teste nuclear norte-coreano, que qualificou como "uma ameaça inaceitável" para a paz e a estabilidade da região por violar três resoluções impostas pela ONU ao país comunista.

Através de um comunicado do escritório presidencial sul-coreano emitido após uma reunião de emergência presidida pelo chefe de Estado, Lee Myung-bak, Seul advertiu Pyongyang de que o regime comunista deverá assumir as consequências do seu "desafio" à comunidade internacional.

Reino Unido condena teste nuclear da Coreia do Norte

Especialista: Coreia do Norte precisa de ao menos 5 anos para virar potência nuclear

"A Coreia do Norte não poderá fugir da sua grande responsabilidade", indicou o Governo sul-coreano, que prometeu tomar todas as medidas possíveis para que o regime de Kim Jong-un abandone totalmente o seu programa nuclear mediante novas sanções do Conselho de Segurança da ONU. Além disso, a Coreia do Sul anunciou que em breve desdobrará mísseis de longo alcance por todo o país com capacidade para atingir qualquer ponto do país vizinho.

Ato dificulta reunião das Coreias

A presidente eleita sul-coreana, Park Geun-hye, que irá jurar o seu cargo em 25 de fevereiro, condenou "energicamente" o terceiro teste atômico norte-coreano - os outros foram em 2006 e 2009 -, realizado apesar "das fortes ameaças da nossa parte e da comunidade internacional".

Park advertiu que o teste "dificulta" os esforços para a construção de uma relação de confiança entre as duas Coreias e "prejudica as tentativas de alcançar a paz". A próxima presidente sul-coreana também ressaltou que durante o seu Governo não irá tolerar, "sob nenhuma circunstância", a corrida armamentista nuclear da Coreia do Norte, e adiantou que a nova administração usará "fortes medidas de dissuasão" e reforçará a sua colaboração com a comunidade internacional.

Leia mais e fique por dentro do que acontece no mundo

Neste sentido, após a confirmação do teste nuclear da Coreia do Norte, o secretário de Estado americano, John Kerry, e seu colega sul-coreano, Kim Sung Hwan, pactuaram tomar medidas de maneira "rápida e unificada" perante a ameaça nuclear norte-coreana.

A Coreia do Norte destacou que o teste nuclear de hoje teve "maior nível" que os anteriores, e informou que conseguiu reduzir o tamanho e o peso da bomba, em uma mostra que o país avançou em seu objetivo de dotar seus mísseis balísticos de capacidade atômica.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Verde-amarelo contagiante

Bandeiras e camisetas do Brasil se espalham pelo mundo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Fé proibida

Conheça os países com maiores índices de perseguição religiosa

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!