São Paulo

17/7/2013 às 19h20 (Atualizado em 17/7/2013 às 19h47)

Depoimento reforça tese de que MC Daleste foi vítima de crime passional

Segundo testemunha, homem atirou no cantor após ser chamado de "corno" por amigos

Do R7, com Cidade Alerta

O MC é o sexto funkeiro morto no Estado de São Paulo nos últimos três anos Reprodução/Facebook

Depoimento de uma testemunha à polícia reforça a tese de que funkeiro Daniel Pellegrine, o MC Daleste, foi vítima de crime passional. De acordo com documento, obtido pelo Cidade Alerta, o cantor teria sido assassinado por um ladrão do bairro Jardim Maria Antônia, na cidade de Sumaré, interior de São Paulo, e o motivo seria um suposto envolvimento do artista com a mulher do suspeito.

Ele teria ido ao show de Daleste no dia do crime, acompanhado por outros três amigos. Durante a apresentação, os companheiros teriam o chamado de “corno” e dito, referindo-se ao cantor: “Olha o cara que pegou sua mina”. Para “mostrar atitude”, o homem teria efetuado dois disparos na direção do MC.

A testemunha relatou o caso à polícia com base em uma conversa que teve com um amigo, no dia 12 de julho. Esta pessoa relatou que poderia ajudar na investigação do crime, conforme o depoente.

"Nunca fez nada de mau a ninguém", diz pai de funkeiro morto durante show

Fãs de MC Daleste fazem protesto e cobram justiça

Tribunal do crime

Ainda conforme o depoimento, o suspeito de matar Daleste não esperava a repercussão que o caso tomou na imprensa. Segundo o documento, apesar de não pertencer ao PCC (Primeiro Comando da Capital), integrantes da facção criminosa teriam dado ordem para executar a companheira do suposto atirador. A ordem deveria ser cumprida em até 15 dias.

Ainda de acordo com o depoimento, o suspeito seria também “julgado” pela facção por indisciplina.

O crime

Daleste foi baleado no abdome, quando fazia um show em um conjunto habitacional na periferia de Campinas, no dia 6. Ele morreu já no hospital, na madrugada do dia 7. O artista foi ferido no palco, menos de dez minutos após o começo da apresentação. Antes do tiro fatal, o funkeiro chegou a ser baleado de raspão na axila direita. Ao reparar que algo havia o atingido no braço, o cantor reclamou com a plateia, mas na hora, não desconfiou que se tratava de um disparo de arma de fogo.

De acordo com laudo do IML (Instituto Médico Legal), divulgado na segunda-feira (15), Daleste morreu de anemia aguda, em função da quantidade de sangue que perdeu.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Compartilhe
Assalto na Dutra

Empresário morto ao saltar de carro em movimento era fã de armas e velocidade

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Crise no abastecimento

Moradores de Itu são obrigados a improvisar para conseguir água

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
17 anos

Sessão de tortura de garota queimada com cigarro durou quatro horas

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!