São Paulo

2/4/2014 às 08h38 (Atualizado em 2/4/2014 às 10h52)

Esquartejador de Higienópolis: família faz reconhecimento de cabeça encontrada na Sé

Confirmação da identidade da vítima depende de exame de DNA

Do R7, com São Paulo no Ar

Cabeça foi encontrada na praça da Sé na última quinta-feira Bruno Ulivieri/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo; Reprodução/Rede Record

A família de um homem desaparecido procurou o DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) na terça-feira (1º). Eles queriam saber se o parente sumido pode ser a pessoa que foi encontrada esquartejada em Higienópolis e na Sé, regiões do centro de São Paulo. Os familiares levaram uma foto do homem de cerca de 55 anos.

Segundo informações iniciais da polícia, a imagem seria muito parecida com o retrato computadorizado feito da cabeça, que ainda não foi divulgado. Entre as características similares entre as duas imagens estão o bigode, o cabelo e a sobrancelha. Pelo menos outras oito famílias procuraram a polícia em busca de parentes desaparecidos, mas essa foi a primeira vez que as características entre o desaparecido e a pessoa esquartejada combinaram. 

No entanto, só será possível saber se esse homem desaparecido é o esquartejado de Higienópolis após um exame de DNA, que deve ficar pronto até sábado. 

O caso

Um mendigo vasculhava um lixo na esquina das ruas Sergipe e Sabará, por volta de 9h de domingo (23), quando encontrou as primeiras partes do corpo — pernas e braços. Os dedos das mãos teriam sido cortados para dificultar a identificação da vítima.

Esquartejador de Higienópolis: Polícia Civil foca investigação na região do Brás

Mais tarde, às 12h30, o tronco, que estava envolto em um vestido, foi encontrado, também em sacos de lixo, dentro de um carrinho de feira entre a rua Mato Grosso e a rua José Eusébio, junto ao Cemitério da Consolação. A pele foi aparentemente retirada para evitar o reconhecimento de tatuagens ou sinais. Pouco tempo depois, na rua da Consolação, também perto do cemitério, foram encontradas as coxas envoltas em saco plástico, amarrados com durex e fita crepe.

A cabeça também foi encontrada por um morador de rua na praça da Sé. Ele procurava comida na região quando encontrou o saco com a cabeça dentro.

 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Assalto na Dutra

Empresário morto ao saltar de carro em movimento era fã de armas e velocidade

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Crise no abastecimento

Moradores de Itu são obrigados a improvisar para conseguir água

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
17 anos

Sessão de tortura de garota queimada com cigarro durou quatro horas

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!