São Paulo

21/8/2013 às 14h53 (Atualizado em 21/8/2013 às 15h20)

Mãe de criança que morreu durante cirurgia plástica realizou mesmo procedimento na adolescência

Hospital afirma que menina de dois anos teve uma reação alérgica à anestesia

Márcia Francês, do R7

Raphaela Oliveira de Loiola, de dois anos, morreu durante cirurgia plástica em um hospital da zona leste de São Paulo Reprodução/Rede Record

A mãe de Raphaela Oliveira de Loiola, dois anos, que morreu na noite desta terça-feira (20) após uma cirurgia plástica nos olhos, declarou que realizou o mesmo procedimento feito pela filha quando era adolescente.

A desempregada Viviane Loiola tinha 12 ou 13 anos na época em que fez a cirurgia e o resultado foi bem diferente. 

— No meu [caso], foi simples, rápido, o que era para ser o dela também. Mesma coisa, mas não sei se a anestesia que eles colocaram era para idade dela, se foi a mais, mas eu acho que deve ter sido alguma coisa assim, porque não é possível. 

A família é de Campo Limpo Paulista, cidade a 40 km de São Paulo. A cirurgia para corrigir uma ptose palpebral — queda da pálpebra superior — já estava marcada havia mais de um mês e, antes do procedimento cirúrgico, a criança fez três consultas médicas e vários exames que não revelaram nenhum problema de saúde.

No dia da cirurgia, a família saiu cedo de casa e chegou ao Hospital Santa Marcelina por volta das 8h30 da última terça-feira. O procedimento estava marcado para as 12h, mas começou seis horas depois, como conta a mãe da menina. 

— Na hora que subiu para a sala de cirurgia, ela estava conversando, tirando foto, estava brincando normal.

Veja outras cirurgias plásticas que terminaram em tragédia

Leia mais notícias de São Paulo

A mãe ficou um tempo no centro cirúrgico brincando e distraindo a menina. Viviane viu quando um médico pegou uma máscara anestésica usada em crianças, mas o objeto foi largado na maca, segundo a mãe, e foi usada uma injeção. 

— Pegou um líquido branco, aplicou nela, daí ela já dormiu. 

Nesse momento, os médicos pediram que ela deixasse o centro cirúrgico. Três horas depois, os pais receberam a notícia: a criança estava morta. O hospital informou que a menina teve uma reação alérgica à anestesia. A família fez um boletim de ocorrência no 53º Distrito Policial que foi registrado como morte suspeita. A mãe acredita que a morte foi causada por negligência médica.

— Eu acho que foi um erro médico, porque os exames estavam tudo certinho. Agora eu não sei se tinha que fazer um exame para ver se ela podia ou não tomar essa anestesia ou se ela estava há muito tempo sem comer e não podia dar assim direto nela por ela ser tão pequenininha, tão fraca. Eu não sei, não sei.

Outro lado

O Hospital Santa Marcelina enviou uma nota sobre a morte de Raphaela Oliveira de Loiola, de dois anos. Segundo a unidade médica, a menina entrou no centro cirúrgico para corrigir uma ptose palpebral. No entanto, de acordo com o hospital, "40 minutos após início de procedimento anestésico, a criança evoluiu com quadro clínico sugestivo de uma doença rara, associada ao anestésico inalatório e Succnil Colina chamada de Hipertemia Maligna, condição extremamente grave que evoluiu em parada cardiorrespiratória".

A nota informa ainda que o hospital usou "todos os recursos, inclusive a medicação de resgate para essa situação (Dantrolene), sem sucesso". Segundo o hospital, os médicos também tentaram ressucitar a menina por uma hora e meia antes de constatar a morte.

Assista ao vídeo:

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Compartilhe
Assalto na Dutra

Empresário morto ao saltar de carro em movimento era fã de armas e velocidade

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Abusos

Menina de 13 anos sobrevive após ser estuprada e jogada em rio de Mairiporã

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
17 anos

Sessão de tortura de garota queimada com cigarro durou quatro horas

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!