São Paulo

4/5/2014 às 12h58 (Atualizado em 4/5/2014 às 15h49)

Moradores amarram e espancam mulher suspeita de sequestrar crianças no Guarujá

Vítima foi arrastada por dezenas de pessoas pelas ruas do bairro e está em coma induzido

Da Rede Record, com EFE

Fabiana foi imobilizada e agredida por dezenas de vizinhos Rede Record

Uma mulher de 33 anos foi amarrada e agredida por dezenas de moradores do bairro Morrinhos, no Guarujá, litoral de São Paulo, na tarde deste sábado (3). Segundo os agressores, a mulher teria sequestrado crianças na região.

Fabiana Maria de Jesus, que também foi arrastada no meio da rua, teve ferimentos graves e está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital Santo Amaro. De acordo com a assessoria da instituição, o estado de saúde dela é "gravíssimo" devido a um traumatismo no crânio e, por isso, ela está em coma induzido.

Em declarações à imprensa local, um homem que se dizia marido da vítima garantiu sua inocência, afirmando que ela é portadora de transtorno bipolar e faz acompanhamento médico. A mulher acusada de roubar crianças também seria mãe de dois filhos, um de 12 e outro de um ano. De acordo com a família da vítima, Fabiana é casada e mora no bairro desde que nasceu.

Leia mais notícias de São Paulo 

A polícia afirmou que não há boletim de ocorrência sobre os sequestros. A agressão será investigada pelo 1º Distrito Policial. 

Justiceiros

A ação de grupos de justiceiros tem ganhado cada vez mais repercussão no Brasil. Em fevereiro, um adolescente de 15 anos foi preso a um poste, deixado nu e agredido por um grupo de homens, no Flamengo, zona sul do Rio de janeiro. Ele e outros dois colegas eram suspeitos de ter roubado bicicletas na região. À polícia, o rapaz disse que foi atacado com capacetes, rasteiras e joelhadas por cerca de 30 pessoas.

Revoltados, "justiceiros" lincham e matam nas ruas suspeitos de crimes. Relembre casos marcantes

Uma artista plástica postou fotos do adolescente no Facebook. A apresentadora do SBT Rachel Sheherazade fez um comentário dizendo que a atitude dos agressores "é compreensível" e, nas redes sociais, gerou polêmica sobre fazer justiça com as próprias mãos.

Outro caso emblemático aconteceu também no Rio de Janeiro, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Igor de Oliveira Falcão, de 20 anos, aparece em um vídeo sendo executado no meio da rua. Ele seria um assaltante da região. 

 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Assalto na Dutra

Empresário morto ao saltar de carro em movimento era fã de armas e velocidade

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Crise no abastecimento

Moradores de Itu são obrigados a improvisar para conseguir água

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
17 anos

Sessão de tortura de garota queimada com cigarro durou quatro horas

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!