São Paulo

8/1/2013 às 09h37 (Atualizado em 15/5/2013 às 14h58)

PM de SP não poderá mais socorrer vítimas de confrontos

Medida visa preservar locais de crime para perícia

Do R7

A partir desta terça-feira (8), os policiais militares de São Paulo não poderão mais socorrer vítimas de crimes ou pessoas envolvidas em confronto com a polícia. Medida da SSP (Secretaria da Segurança Pública), assinada pelo secretário Fernando Grella Vieira, ainda altera o termo "resistência seguida de morte" para "morte decorrente de intervenção policial".

De acordo com a secretaria, a restrição do socorro tem o objetivo de garantir um atendimento especializado à vítima e preservar os locais de crime para a realização de perícia e investigações.

Além das mudanças no atendimento, a resolução altera o registro de ocorrências derivadas de confronto com a polícia. A partir de agora, os boletins de ocorrência não mais terão os termos "resistência seguida de morte" ou "auto de resistência".

As ocorrências deverão ser registradas como "morte decorrente de intervenção policial" ou "lesão corporação decorrente de intervenção policial".

Leia mais notícais de São Paulo

Novo procedimento

A partir de agora, em todos os casos que registrem feridos, os policiais que primeiro atenderem as ocorrências descritas deverão chamar uma equipe de resgate do SAMU, ou serviço local de emergência, para o socorro imediato da vítima.

Em seguida, comunicar o seu centro de comunicações, no caso da Polícia Militar, o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar), e no da Polícia Civil, o Cepol (Centro de Comunicações e Operações da Polícia Civil).

Assista ao vídeo:

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Compartilhe
Assalto na Dutra

Empresário morto ao saltar de carro em movimento era fã de armas e velocidade

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Abusos

Menina de 13 anos sobrevive após ser estuprada e jogada em rio de Mairiporã

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
17 anos

Sessão de tortura de garota queimada com cigarro durou quatro horas

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!