Tem excesso de leite? Saiba como doar leite materno de forma segura e ajude outras mães

Instituição orienta sobre perigo da mamada cruzada, como fazem as amas de leite

Dinalva Fernandes, do R7

O aleitamento materno protege o bebê contra doenças, como diabetes e obesidade Thinkstock

O leite materno é o melhor alimento que o bebê pode receber nos primeiros meses de vida. A criança ganha peso de forma saudável e tem menos chances de adquirir doenças no futuro, como diabetes e obesidade. A OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda que as crianças façam o aleitamento materno exclusivo até aos seis meses de idade.

A neonatologista do Hospital e Maternidade Santa Joana Clery Bernardi Gallacci explica que a mamada ideal deve esvaziar completamente a mama e ser o suficiente para saciar o bebê. Algumas mães reclamam que as mamas ficam tão cheias a ponto de sentirem desconforto, já que produzem grande quantidade de leite. 

Muitas mulheres escolhem doar o leite em excesso diretamente para outro bebê, como as amas de leite. No entanto, a prática não é recomendada. De acordo com a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, a amamentação cruzada traz diversos riscos ao bebê, podendo transmitir doenças infectocontagiosas, como a Aids.

Pílula prejudica a amamentação? Veja mitos e verdades sobre aleitamento materno

Mãe relata frustração por não conseguir amamentar o filho: “Foi a maior culpa da minha vida"

A organização recomenda que, caso conheça alguma mãe que não consegue amamentar, ajude-a a pedir orientação médica ou a procurar algum banco de leite. A Rede ainda ressalta que a mãe jamais deve permitir que seu filho seja amamentado por outra mulher, mesmo que seja parente próxima e saudável.

Quem quiser doar deve procurar um banco de leite mais próximo, onde o alimento passará pelo processo de pasteurização para impedir a transmissão de doenças. A doadora deve ser saudável e não usar medicamentos que impeçam a doação.

 

  • Espalhe por aí:

Guia Mais - Saúde

Farmácia/Drogaria
Hospitais
Consultórios
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!