Saúde

13/2/2013 às 01h30

“Ter 50 orgasmos por dia é um pesadelo”, diz mulher com distúrbio sexual

Amanda Gryce, de 22 anos, é vítima da Síndrome de Excitação Sexual Persistente

Do R7

Amanda Gryce, de 22 anos de idade, fica excitada sexualmente cerca de 50 vezes por dia por causa de uma doença rara Reprodução / The Sun

 

A americana Amanda Gryce, de 22 anos, fica excitada sexualmente cerca de 50 vezes por dia por causa de uma doença rara conhecida como Síndrome de Excitação Sexual Persistente (PSAS). Em entrevista ao site do jornal The Sun, ela conta que a vibração do telefone celular ou o balanço do carro ou do avião já são suficientes para deixá-la excitada.

— Não é agradável, pelo contrário, se tornou uma tortura. Ter 50 orgasmos por dia é um pesadelo. Essa condição controla completamente a minha vida. Quando estou com meus amigos e fico excitada tenho que colocar um sorriso no rosto e fingir que nada está acontecendo.

Britânica com síndrome tem até 500 orgasmos por dia

Amanda começou a apresentar os primeiros sinais do distúrbio sexual quando tinha apenas oito anos e o medo de ser julgado ou vista como “mentirosa” a fez guardar esse segredo.

— Eu não tinha ideia do que estava acontecendo comigo e até pensei que fosse obcecada por sexo. Algumas pessoas acham que estou inventando isso e que realmente sou ninfomaníaca.

Conhecer o corpo melhora a vida sexual, garantem especialistas

Sexólogas desvendam sete mitos sobre o seu prazer

Em 2008, Amanda aprendeu sobre a doença porque ouviu uma entrevista em uma rádio. Desde então, tenta seguir sua vida normalmente, mas admite não ser capaz de ter um relacionamento estável.

— É muito difícil namorar porque alguns homens querem tirar vantagem e outros ficam intimidados.

Orgasmo ajuda a combater estresse, depressão e câncer

A moça confessa que já pensou em suicídio, mas seu foco no momento é ajudar outras pessoas que sofrem do mesmo problema.

— Felizmente, tive coragem de contar tudo para a minha família e eles estão sendo muito compreensivos e solidários. Sei que minha história vai ajudar outras pessoas.

No ano passado, a americana Gretchen Molannen, de 39 anos, cometeu suicídio após 16 anos convivendo com o distúrbio sexual.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Meningite

Jovem prevê a própria morte e tuíta: "Acho que estou morrendo"

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Aparelho com defeito

Lábio de modelo “derrete” após erro de dentista: “Pareço um monstro”

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Alimento contaminado

Homem quase morre após ingerir comida japonesa contaminada com vermes

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Publicidade
Compartilhe
  • Últimas de Saúde

  • Últimas de Notícias

Compartilhe
Ebola

Mulheres que teriam morrido"ressuscitam" e causam medo e pânico na Libéria

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Superação

Mães não desistem de filhas com doença rara: "É uma luta que vale a pena"

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus

Guia Mais - Saúde

Farmácia/Drogaria
Hospitais
Consultórios
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!