Algo grave está acontecendo com nossa democracia, diz Bolsonaro

Presidente criticou "invasão" feita em operação da Polícia Federal contra apoiadores suspeitos de propagarem fake news contra o STF

Presidente criticou ação deflagrada pela Polícia Federal contra alguns apoiadores

Presidente criticou ação deflagrada pela Polícia Federal contra alguns apoiadores

EFE/ Joédson Alves - 27/05/2020

O presidente Jair Bolsonaro criticou em suas redes sociais na noite desta quarta-feira (27) a operação deflagrada pela Polícia Federal e determinada pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no curso de investigação de divulgação de fake news contra a corte.

"Ver cidadãos de bem terem seus lares invadidos, por exercerem seu direito à liberdade de expressão, é um sinal que algo de muito grave está acontecendo com nossa democracia", escreveu Bolsonaro no twitter.

Em outra postagem, o presidente também defendeu a liberdade de expressão: "Estamos trabalhando para que se faça valer o direito à livre expressão em nosso país. Nenhuma violação desse princípio deve ser aceita passivamente!"

Bolsonaro compartilhou um vídeo de um voto de Alexandre de Moraes durante sessão do STF, que vetou por decisão unânime da corte, a proibição sátiras nas eleições de 2018, em que ele discursa sobre a garantia da liberdade de expressão e fala que "quem não quer ser criticado, quem não quer ser satirizado, fique em casa".

A invasão que o presidente afirma ter ocorrido é uma referência a um cumprimento pela PF (Polícia Federal) de 29 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes.

A ação mirou nomes de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como o empresário Luciano Hang, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, a blogueira Sara Winter, entre outros.