Brasil Coach dos milionários tem bens bloqueados por não pagar aluguel 

Coach dos milionários tem bens bloqueados por não pagar aluguel 

Empresário, fundador do IBC (Instituto Brasileiro de Coaching), alega ter se tornado inadimplente por causa da fuga de alunos durante a pandemia

  • Brasil | Do R7

José Roberto Marques ensina como ficar milionário

José Roberto Marques ensina como ficar milionário

Facebook / Reprodução

O empresário José Roberto Marques, conhecido como o coach que ensina pessoas a ficarem milionárias, vem acumulando derrotas judiciais por dificuldade de pagar aluguéis na capital paulista.

Em processos que correm na Justiça de São Paulo, o coach já teve R$ 1,026 milhão bloqueados e é cobrado pela Paiva Empreendimentos Imobiliárias o valor de R$ 2.285.369,52, pelas mensalidades das salas para os cursos do IBC (Instituto Brasileiro de Coaching), do qual José Roberto Marques é presidente e fundador.

O IBC entrou na Justiça pedindo, durante a pandemia, a redução de 50% nos aluguéis das salas na avenida Sargento Lourival Alves de Souza, no bairro Jardim Anhanguera, na capital paulista.

A Justiça paulista negou a redução alegando que em suas palestras Marques tem dito que realizou negócios milionários mesmo durante a crise sanitária, o que impossiblitaria o abatimento no valor mensal.

Em outro processo que corre na 1ª Vara Cível de São Paulo, está detalhado o resumo do drama do empresário. 

"Consta da inicial, em breve síntese, que a autora (IBC) realiza cursos e treinamentos de coaching e congresso, principalmente na forma presencial, com a participação de milhares de alunos em São Paulo; entretanto, em razão do isolamento social decorrente do covid-19 e proibição de funcionamento da empresa, todos os cursos foram remanejados para o final do 2º semestre de 2020, ensejando o aumento de inadimplência e cancelamento de contratos por parte de seus alunos."

Segundo os autos, o valor mensal do aluguel é de R$ 161.328,20. A Paiva Empreendimentos Imobiliários não aceitou a redução dos valores porque, de acordo com ela, a inadimplência da IBC vinha de muito antes, desde 2018, quando o processo foi aberto na Justiça.

Em um terceiro processo, Marques teve 1,026 milhão bloqueados em agosto para reparar os prejuízos sofridos pela Paiva Empreendimentos.

A informação sobre os problemas jurídicos de Marques foi publicada neste sábado pelo jornal O Globo, que traz ainda que "em ao menos dois processos, o IBC pediu acesso à Justiça gratuita, sob a alegação de que não teria recursos para arcar com os custos processuais. A Justiça negou as duas solicitações.

O R7 entrou em contato com a assessoria de imprensa da IBC e de José Roberto Marques, que ficou de dar um posicionamento da empresa, mas não o enviou até o fechamento da reportagem. A Paiva Empreendimentos também não foi encontrada.

Últimas