Brasil Conecte SUS continua fora do ar no 2º dia após ataque de hackers

Conecte SUS continua fora do ar no 2º dia após ataque de hackers

Página e aplicativo seguem com instabilidades neste sábado (11), e usuários não conseguem acessar comprovante de vacinação

  • Brasil | Karla Dunder, do R7

Ataque de hackers ao site do Ministério da Saúde: usuários continuam sem acesso neste sábado (11)

Ataque de hackers ao site do Ministério da Saúde: usuários continuam sem acesso neste sábado (11)

ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 10.12.21

Tanto o portal como o aplicativo do Conecte SUS continuam fora do ar após ataque de hackers na madrugada desta sexta-feira (10). Neste segundo dia, usuários também reclamam de instabilidade para acessar o sistema.

Nas redes sociais, usuários relatam não ter acesso à plataforma nem para visualizar o comprovante de vacinação contra a Covid-19, nem para acessar dados pessoais. Em muitos casos, aparece a mensagem: "Ocorreu um erro ao acessar os dados. Tente novamente mais tarde".

O ataque deixou indisponível o e-SUS Notifica, o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), o Conecte SUS e funcionalidades como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital.

O R7 entrou em contato com o Ministério da Saúde, que informou por meio de nota "que está atuando com a máxima agilidade para reestabelecer os sistemas que foram temporariamente comprometidos com o ataque causado na madrugada desta sexta-feira (10). Vários sistemas já foram reestabelecidos e a expectativa é que os outros sistemas estejam disponíveis para a população na próxima semana."

O Ministério também elaborou uma página informando quais os estados que possem aplicativos próprios para a emissão do comprovante de vacinação Covid-19. 

Entenda o caso

Na madrugada desta sexta-feira (10), o site oficial do Ministério da Saúde foi alvo de um ataque de hackers, e tanto a página como o aplicativo do Conecte SUS, que contêm informações sobre a vacinação da população contra a Covid-19, ficaram indisponíveis.

O grupo que diz ser responsável pelo ataque se intitula Lapsus$. Na mensagem deixada pelos hackers, havia um pedido de resgate pelas informações armazenadas — um tipo de ataque chamado ransomware, em que o invasor insere em um sistema um código malicioso que torna os dados desse sistema inacessíveis, geralmente por meio de criptografia. A principal característica desse tipo de ataque é que os crackers – nome utilizado para designar pessoas que têm conhecimentos de informática e os utilizam para fins de ataques – solicitam resgate para que os donos dos dados tenham as informações de volta.

Após o ataque, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que poderá adiar a exigência do comprovante de vacinação contra a Covid-19 a passageiros que entrarem no Brasil de avião devido à dificuldade de acesso ao comprovante.

O comprovante de vacinação passaria a ser exigido neste sábado (11) tanto de brasileiros como de estrangeiros que entrassem no Brasil. A exigência foi determinada com base em uma portaria publicada no DOU (Diário Oficial da União) da quinta-feira (9), como parte de medidas excepcionais e temporárias para conter a disseminação da Covid-19 no país. Após os ataques, a exigência foi adiada para o próximo sábado (18). Quem não foi vacinado deverá fazer uma quarentena de cinco dias.

Últimas