Brasil Governo pretende arrecadar R$ 32 bi com volta de CPMF

Governo pretende arrecadar R$ 32 bi com volta de CPMF

Levy disse que imposto permanecerá por quatro anos e nova alíquota será de 0,20 % 

Governo pretende arrecadar R$ 32 bi com volta de CPMF

Levy afirmou que a volta da CPMF será feita para tentar cobrir o rombo da Previdência

Levy afirmou que a volta da CPMF será feita para tentar cobrir o rombo da Previdência

Valter Campanato/ 14.09.2015/ Agência Brasil

Durante o pronunciamento do governo para anunciar as novas medidas para economia o Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, anunciou que pretende voltar com a CPMF. Segundo o ministro, a volta do tributo poderá gerar um arrecadação de R$ 32 bilhões aos cofres públicos.

A nova alíquota do imposto será de 0,20% e a cobrança da CPMF irá durar por quatro anos. A proposta será transformada em uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) e, segundo Levy, o Congresso têm até "três meses" para votar a medida.

— Temos dois ou três meses para que se possa converter em realidade essa medida.

Leia mais notícias de Brasil no R7

Levy afirmou que a volta da CPMF será feita para tentar cobrir o rombo da Previdência. Para isso, toda a arrecadação com o novo tributo será destinada à União, sem dividir com os Estados.

— [Destinação dos recursos será para a União] porque quem arca com as despesas com a Previdência é a União. — disse Nelson Barbosa, ministro do Planejamento.

Minha Casa Minha Vida será o mais impactado pelos cortes

O ministro disse que essa é uma "medida central" pois é o caminho que trará "menor distorção na economia".

No mês passado, o governo apresentou um orçamento para 2016 ao Congresso em que prevê um déficit de R$ 30,5 bi. Com as medidas, o governo quer zerar essa conta e ainda obter dinheiro para cumprir o superávit primário de aproximadamente R$ 34 bi.

R7 Play: Assista a Record quando e onde quiser

Durante a coletiva, os ministros apresentaram nove medidas de corte nas despesas que totalizaram R$ 26 bilhões.

    Access log