Brasil Juiz que vetou posse de Lula participou de protesto anti-Dilma

Juiz que vetou posse de Lula participou de protesto anti-Dilma

Itagiba Catta Preta Neto postou foto no Facebook, mas disse que não se passou de 'brincadeira'

  • Brasil | Do R7

Juiz que suspendeu posse de Lula esteve em protestos e publicou foto no Facebook

Juiz que suspendeu posse de Lula esteve em protestos e publicou foto no Facebook

Reprodução

O juiz responsável pela suspensão da posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Casa Civil nesta quinta-feira (17), Itagiba Catta Preta Neto, participou da manifestações contrárias à presidente Dilma Rousseff. O blogueiro Lauro Jardim, de O Globo, publicou a imagem em que o magistrado da 4ª Vara Federal do Distrito Federal está nas ruas contra a petista.

Em entrevista à rádio Band News FM, o juiz federal explicou que a postagem da foto não passou de uma brincadeira. Itagiba afirmou que vai esperar o julgamento da liminar por tribunais superiores e avisou que vai cumprir a decisão que vier.

— Tenho que me preocupar com o que está comigo, que é uma ação popular. O que eu vou fazer é esperar a resposta dos réus, que é a Presidência da República e a União. Posso inclusive rever a decisão e modificá-la. Se eles vão recorrer, tenho que esperar os superiores a mim. [A decisão que vier] ou do Supremo, ou do STJ, evidente que vou cumpri-la com mais zelo até do que eu cumpro as minhas decisões.

Leia mais notícias de Brasil e Política

Questionado se o Brasil tem um ministro da Casa Civil, o magistrado disse que sim.

— Na estrutura do poder Executivo, existem regras para substituição. Se o cargo está vago, esse cargo é automaticamente ocupado por outra autoridade. Se não me engano, é o secretário-geral do ministério. Não está vago o cargo. Tem alguém ocupando esse cargo no poder Executivo.

Mais cedo, o juiz federal Itagiba Catta Preta Neto suspendeu a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como novo ministro da Casa Civil. A decisão tem caráter liminar e, portanto, ainda não é definitiva. A AGU (Advocacia-Geral da União), além de interlocutores do governo, já informaram que irão recorrer da decisão, para que Lula seja "ministro pleno".

Para explicar sua decisão, o juiz Catta Preta Neto diz que, “em vista do risco de dano ao livre exercício do Poder Judiciário, da atuação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, defiro o pedido de liminar para sustar o ato de nomeação do Sr. Luiz Inácio Lula da Silva para o cargo de Ministro de Estado Chefe da Casa Civil”.

Últimas