Brasil Major Olimpio diz que vai defender Coaf com Moro no Senado

Major Olimpio diz que vai defender Coaf com Moro no Senado

Governo fez um apelo para que os senadores aprovem o texto da reforma administrativa como veio da Câmara, transferindo o órgão para a Economia

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio

Wilson Dias/Agência Brasil - 22.01.2019

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio (SP), afirmou que vai defender a manutenção do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) no Ministério da Justiça e Segurança Pública, mesmo que o governo faça um apelo para que os senadores aprovem o texto da reforma administrativa como veio da Câmara, transferindo o órgão para o Ministério da Economia.

Leia mais: Após manifestações, senadores falam em manter Coaf com Moro

Líderes do governo, e o próprio presidente Jair Bolsonaro, fizeram um apelo na semana passada para que o Senado aprove o texto da Câmara e evite que a medida provisória da reforma administrativa perca a validade no próximo dia 3. Se os senadores fizerem uma alteração, a matéria retorna à Câmara dos Deputados com um prazo apertado.

"O presidente já disse que, em último caso, abre mão. Ele pode abrir mão de um direito, eu não abro mão de uma obrigação", disse o líder do PSL, que acrescentou que o partido vai liberar a bancada para votar como quiser. De acordo com Major Olimpio, a Câmara teria tempo para votar as alterações do Senado porque isso acontece quando senadores analisam medidas provisórias no último dia do prazo. "Risco sempre existe e é hora de cada um de nós assumirmos a responsabilidade."

Major Olimpio citou que, na última sexta-feira (24), havia 30 votos dos 41 necessários para que o Coaf continue nas mãos do ministro Sergio Moro. Para ele, o posicionamento representa uma coerência com o programa de governo de Jair Bolsonaro e com a pauta das manifestações de domingo (26).